Páginas


(clique abaixo para ouvir a música)

LITURGIA DIÁRIA

LITURGIA DIÁRIA - REFLEXÕES E COMENTÁRIOS

Diário de Terça-feira 02/09/2014



Terça-feira, 02 de setembro de 2014

“A felicidade acontece quando o que você pensa, diz e faz estão em harmonia." (Mahatma Gandhi)




EVANGELHO DE HOJE
Lc 4, 31-37


— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo, + segundo Lucas.
— Glória a vós, Senhor!


Naquele tempo, 31Jesus saiu de novo da região de Tiro, passou por Sidônia e continuou até o mar da Galileia, atravessando a região da Decápole. 32Trouxeram então um homem surdo, que falava com dificuldade, e pediram que Jesus lhe impusesse a mão. 33Jesus afastou-se com o homem, para fora da multidão; em seguida, colocou os dedos nos seus ouvidos, cuspiu e com a saliva tocou a língua dele. 34Olhando para o céu, suspirou e disse: “Efatá!”, que quer dizer: “Abre-te!” 35Imediatamente seus ouvidos se abriram, sua língua se soltou e ele começou a falar sem dificuldade.
36Jesus recomendou com insistência que não contassem a ninguém. Mas, quanto mais ele recomendava, mais eles divulgavam. 37Muito impressionados, diziam: “Ele tem feito bem todas as coisas: Aos surdos faz ouvir e aos mudos falar”.


Palavra da Salvação
Glória a vós Senhor.





MEDITAÇÃO DO EVANGELHO
Padre Queiroz


Aos surdos faz ouvir e aos mudos falar.
Este Evangelho trás para nós a belíssima cena de Jesus curando o homem surdo e que falava com dificuldade.
O texto começa dizendo: “Jesus saiu de novo...” Jesus caminhava, ia atrás do povo, não ficava parado. Ele não ficava esperando que as pessoas fossem até ele. O amor nos dá esse dinamismo. Como é importante nós também aproveitarmos a nossa saúde e tempo disponível para nos movimentarmos, indo até as pessoas que precisam da Água Viva, da Boa Nova de Cristo!
Quando Jesus atravessava uma região, trouxeram-lhe “um homem surdo, que falava com dificuldade”. Geralmente os surdos têm deficiência na conversa, porque a nossa fala depende da audição.
Na área espiritual é a mesma coisa: as pessoas que não ouvem a Palavra de Deus, acabam não ouvindo também os apelos da realidade que as cerca, e conseqüentemente tornam-se mudas, não falando a palavra certa na hora certa. Não ficam indignadas com nada; passam pela vida sem influenciar, indo na onda da sociedade de consumo.
Uma Comunidade que não ouve corretamente a Palavra de Deus, confrontando com a realidade do seu meio, também se torna muda, não fala nem faz nada de transformador, em direção ao Reino Deus.
Jesus, no seu primeiro discurso na sinagoga de Nazaré, disse que veio para abrir os olhos dos cegos, dar audição aos surdos e libertar os oprimidos, anunciando o ano da graça do Senhor (Cf Lc 4,18-19).
Muitas pessoas são como aquelas que Jesus citou na parábola do samaritano: passam ao lado do irmão ferido e fecham os olhos para não ver. Ou então, como o rico da parábola: vivem uma vida inteira ao lado do Lázaro e não se tocam. Não existe nada mais forte para tapar os ouvidos, os olhos e a boca das pessoas, do que o apego às riquezas.
Jesus “olhando para o céu, suspirou e disse: ‘Efatá’, que quer dizer: Abre-te!” Recordando esta cena, no nosso batismo o padre fez um gesto parecido: colocou a mão nos nossos ouvidos e na nossa boca, e disse: “Efatá!”
Quando o povo hebreu era escravo no Egito, Deus apareceu para Moisés e disse: “Eu vi a opressão de meu povo no Egito, ouvi os gritos de aflição diante dos opressores e tomei conhecimento de seus sofrimentos, e desci para libertá-los” (Ex 3,7-8). Deus tem os olhos e os ouvidos abertos. Assim como chamou Moisés, ele chama os seus filhos e filhas, em todos os tempos e lugares, a fim de libertarem o seu povo. Deus ama o seu povo, e não quer vê-los como ovelhas sem pastor.
“Jesus afastou-se com o homem para fora da multidão”. É interessante que a primeira coisa que Jesus fez com o homem foi afastá-lo para longe da multidão. O primeiro objetivo foi ter um contato mais pessoal com ele. Nós não podemos ficar só “na multidão”, mesmo que essa multidão seja de cristãos.
O segundo objetivo de Jesus é para que o homem, depois de curado, pudesse voltar para o meio do povo, ouvindo e falando sem dificuldade, inclusive para ajudar os outros.
Os nossos bispos, reunidos em Aparecida, disseram: “Vivemos uma mudança de época, e seu nível mais profundo é o cultural. Dissolve-se a concepção integral do ser humano, sua relação com o mundo e com Deus” (DA 44). Portanto, a nossa missão é grande, como “discípulos e missionários de Jesus Cristo, para que o povo tenha mais vida nele”.
Havia, certa vez, uma menina que morava na roças. E um pássaro muito bonito começou a entrar no quarto dela. Ela comprou ração apropriada e espalhou em cima do guarda-roupa, e também uma tacinha de água, já preparada para não transmitir dengue.
Assim, o belo passarinho fez amizade com ela. Parecia que os dois eram velhos amigos. Todos os dias ele aparecia. Suas penas eram brilhantes e seus olhinhos encantadores.
Com medo de perder o amiguinho, a garota o prendeu numa gaiola. Poucos dias depois, suas penas perderam o brilho e ele passou a contar diferente, um canto parecido com choro. Passava o dia todo olhando para a janela.
Quando percebeu o erro que havia cometido, mais que depressa a menina abriu a gaiola e a ave foi-se embora, para nunca mais voltar.
Que Cristo abra os nossos ouvidos e olhos para contemplarmos a natureza, mas sem prejudicá-la!
O exemplo de Maria Santíssima é maravilhoso. Ela não foi surda nem muda, mas ouviu o apelo de Deus, entendeu-o direitinho e o cumpriu com generosidade. No magnificat, ela mostrou que ouvia também os anseios do povo, e falava com coragem. Que ela nos ajude a nos aproximarmos de seu Filho, a fim de que ele, dizendo “Efatá!”, nos cure da surdez e da conseqüente dificuldade em falar.
Aos surdos faz ouvir e aos mudos falar. 






VIDA SAUDÁVEL


Como saber se eu tenho mau hálito?
Por Alexandre Morita

Normalmente quem tem problema de mau hálito ou halitose, não percebe o cheiro desagradável. Quando o odor é constante ocorre fadiga olfatória. Nosso nariz se acostuma com o cheiro, então deixamos de senti-lo para podermos perceber novos odores.
Caso sinta-se constrangido de perguntar a outra pessoa se você apresenta hálito desagradável, uma maneira simples de detectá-lo é lambendo o dorso da mão e aguardando 30 segundos. Depois cheire a região e verifique se apresenta algum odor desagradável.
Alguns fatores que podem influenciar na halitose são:
Beber pouco líquido
Comer muita gordura e proteína animal ou comida muito temperada
Fumar
Usar enxaguatório com álcool frequentemente
Tomar bebidas alcoólicas com frequência (mais de 2 vezes por semana )
Ter o intestino preso
Ficar muitas horas sem se alimentar
Respirar pela boca
Ter diabetes
Sentir minha boca seca com frequência
Não usar fio dental com frequência
Não higienizar a língua durante a escovação provocando o esbranquiçamento da mesma (saburra lingual).
As principais causas da halitose estão relacionadas a problema digestivos, respiratórios e bucais. Aproximadamente 90% dos casos têm origem bucal, especialmente as alterações na gengiva e no periodonto e a presença de saburra lingual. Por esse motivo, caso desconfie de mau hálito procure inicialmente o seu dentista.
Dr. Alexandre Morita (CROSP 70.644) é cirurgião dentista especialista em estética dental.



MOMENTO DE REFLEXÃO
Gilberto Pinheiro


O ser humano somente encontrará a perfeição quando respeitar a todas as manifestações de vida existentes no planeta.
Todavia, as religiões ocidentais ainda não atentaram para este fato, pregando o amor apenas ao ser humano, como se ele vivesse isolado na Terra.  Esquecem de pregar o amor aos animais, às plantas, lembrar que são nossos irmãos, que merecem também um tratamento amoroso, gentil e, consequentemente, grandioso.
Como amar o seu próximo, esquecendo que o seu próximo também são estes seres vivos que embelezam a vida e são nossos companheiros de jornada?
Há pessoas que buscam a perfeição, tentam entender a perfeição mas não sabem aonde chegar. Perdem-se no vazio das hipóteses.
Perfeição ou mais alto grau da beleza não está apenas nas formas desenhadas na matéria pelo escultor, pelo sensível artista ou no mais versátil artífice que produz o que imagina; mas na sublimidade da alma, no coração que liberta e refrata a luz para iluminar o seu próximo.
Esta qualidade excelsa da alma supera todas as belezas artificiais que existem para agradar nossos olhos; ela é própria do coração.
Atingimos a perfeição quando amamos intensamente a vida em suas manifestações, quando construímos algo de bom para melhorar a vida de todos, quando somos compreensivos, gentis, tendo pulso forte quando preciso for para enfrentar tempestades e mudar o rumo da vida quando necessário for. Quando contemplamos a vida e percebemos, por exemplo, a beleza inconteste de uma flor, suas cores e nuances, sua forma delicada de se manifestar no jardim que se chama vida.
Perfeição reside na simplicidade, resgata a gentileza, promove o amor nos seres humanos, dando-lhes a atribuição de construir um mundo melhor para todos, com mais justiça e direito para todos.  É errar para acertar - está no equilíbrio das suas ações.
É amar os animais!
Quantas vezes neste ano falou-se sobre os animais nas casas espíritas???
Por que não considerá-los irmãos?
Perfeição está no seu sorriso simpático, na sua voz suave, no seu olhar envolto de ternura;  está na sua forma de ver um mundo melhor, na sua capacidade de sonhar, de respeitar a vida, de um gesto de altruísmo e estender as mãos a quem necessita e o necessitado também é um animal; ser perfeito é enxugar uma lágrima que corre em um rosto sofrido, socorrer a criança desamparada, ao idoso que sofre, ao animal que amarga o desprezo e o abandono, precisando de seu apoio e atenção..
Perfeição define a beleza que se guarda em sua vida, na capacidade de fazer amigos e abraçar inimigos, mesmo dele discordando. É ser modesto sem ser submisso, é impor-se sem o uso da força muscular mas com a força da compreensão e do amor.
É a capacidade de entender que somos limitados e tão pequenos, perante a imensidão, como um grão de areia que se banha nas ondas do mar.
Perfeição, em síntese, é um somatório de virtudes envoltas pela simplicidade. Dizia o Mestre com singular maestria: "olhai os lírios dos campos que não tecem nem fiam. Porém, nem Salomão, com todo o seu esplendor, jamais vestiu-se como um deles."
Aí está a perfeição !!!




Diário de Segunda-feira 01/09/2014



Segunda-feira, 01 de setembro de 2014

Quem se omite, indiretamente se associa! (Benjamin Constant)


EVANGELHO DE HOJE
Lc 4, 16-30

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo, + segundo Lucas.
— Glória a vós, Senhor!


Jesus foi para a cidade de Nazaré, onde havia crescido. No sábado, conforme o seu costume, foi até a sinagoga. Ali ele se levantou para ler as Escrituras Sagradas, e lhe deram o livro do profeta Isaías. Ele abriu o livro e encontrou o lugar onde está escrito assim:
“O Senhor me deu o seu Espírito. Ele me escolheu para levar boas notícias aos pobres e me enviou para anunciar a liberdade aos presos, dar vista aos cegos, libertar os que estão sendo oprimidos e anunciar que chegou o tempo em que o Senhor salvará o seu povo.” Jesus fechou o livro, entregou-o para o ajudante da sinagoga e sentou-se. Todas as pessoas ali presentes olhavam para Jesus sem desviar os olhos. Então ele começou a falar. Ele disse:
- Hoje se cumpriu o trecho das Escrituras Sagradas que vocês acabam de ouvir.
Todos começaram a elogiar Jesus, admirados com a sua maneira agradável e simpática de falar, e diziam:
- Ele não é o filho de José? Então Jesus disse:
- Sem dúvida vocês vão repetir para mim o ditado: “Médico, cure-se a você mesmo.” E também vão dizer: “Nós sabemos de tudo o que você fez em Cafarnaum; faça as mesmas coisas aqui, na sua própria cidade.” E continuou:
- Eu afirmo a vocês que isto é verdade: nenhum profeta é bem recebido na sua própria terra. Eu digo a vocês que, de fato, havia muitas viúvas em Israel no tempo do profeta Elias, quando não choveu durante três anos e meio, e houve uma grande fome em toda aquela terra. Porém Deus não enviou Elias a nenhuma das viúvas que viviam em Israel, mas somente a uma viúva que morava em Sarepta, perto de Sidom. Havia também muitos leprosos em Israel no tempo do profeta Eliseu, mas nenhum deles foi curado. Só Naamã, o sírio, foi curado.
Quando ouviram isso, todos os que estavam na sinagoga ficaram com muita raiva. Então se levantaram, arrastaram Jesus para fora da cidade e o levaram até o alto do monte onde a cidade estava construída, para o jogar dali abaixo. Mas ele passou pelo meio da multidão e foi embora.


Palavra da Salvação
Glória a vós Senhor.





MEDITAÇÃO DO EVANGELHO
Padre Queiroz


Ele me consagrou com a unção para anunciar a Boa Nova aos pobres. Nenhum profeta é bem recebido em sua pátria.
Este Evangelho narra a visita de Jesus à sua terra natal, Nazaré, e a rejeição do povo a ele.
Era o começo da vida pública de Jesus, e ele apresenta o seu programa, a sua missão. Veio para “anunciar a Boa Nova aos pobres, proclamar a libertação aos cativos e aos cegos a recuperação da vista, para libertar os oprimidos e para proclamar um ano da graça do Senhor”.
Vemos que Jesus privilegia os excluídos: os pobres, os cativos, os cegos, os oprimidos... Isto significa andar na contra mão da sociedade do seu País, que privilegiava os “incluídos”. Nós somos continuadores deste jeito de Jesus agir.
O ano da graça é o ano jubilar, que acontecia a cada cinqüenta anos, no qual as dívidas eram perdoadas, os escravos e os presos eram libertados, os animais presos eram soltos, não se plantava para a terra descansar, e as terras voltavam ao uso comum, conforme a distribuição inicial entre as tribos, feita por Josué. Na prática, o ano da graça acabava com os privilégios e estabelecia a igualdade entre as pessoas. Agora, com Jesus, esse ano da graça será permanente, e não apenas um ano a cada cinqüenta anos.
No dia do nosso Batismo, nós assumimos esse programa como nosso. Os primeiros cristãos procuraram pô-lo em prática à risca.
Foi o cumprimento desse programa que custou a morte para Jesus, e para milhares de mártires da História de Igreja. Apesar disso, a Igreja não desiste de lutar pela sua implantação, inclusive dentro dela mesma.
“Todos na sinagoga ficaram furiosos. Levantaram-se e o expulsaram da cidade.” A rejeição a Jesus começou cedo, e na sua própria terra. Ainda mais que ele citou dois casos – a cura do leproso Naamã e o socorro à viúva de Sarepta – em que Deus privilegiou estrangeiros, deixando os israelitas de lado. Jesus citou os dois casos a fim de mostrar que para Deus não existe povo privilegiado, todos são iguais diante dele.
Ser profeta é isso. É anunciar o Reino de Deus e denunciar o que é contrário a ele. E o profeta faz isso com palavras e com obras, isto é, com o seu próprio modo de agir. Ele é corajoso, e fala a palavra certa, na hora certa, para a pessoa certa e do jeito certo. Por isso geralmente o profeta não é bem visto pela sociedade pecadora.
O profeta tira as nossas seguranças, os nossos corrimões, deixando-nos como Pedro andando sobre as águas ao encontro de Jesus. Ele derruba as pontes e retira os apoios, para que a pessoa se humilhe e se apóie em Deus. “Senhor, salva-me!” (Mt 14,30).
“Passando pelo meio deles, Jesus continuou o seu caminho.” Não conseguiram jogar Jesus no precipício. Deus protege os seus profetas. Tudo concorre para o bem daqueles que estão com Deus.
Nós recebemos no batismo, e principalmente na crisma, a missão de profetas. A sociedade está precisando urgentemente de profetas, pois vive “tapando o sol com a peneira” em muitos pontos e ninguém denuncia.
Certa vez, um pai chamou o seu filho e lhe disse: “Filho, eu já estou velho, daqui a um tempo vou lhe entregar todas as nossas propriedades para você administrar”. O moço respondeu: “Pai, mas eu não tenho experiência, não sei como administrar!” O pai respondeu: “Vá procurar o sábio tal, que fica lá do outro lado da montanha, e peça a ele que lhe ensine a sabedoria”.
O rapaz atendeu o conselho e foi. Fez o pedido ao sábio e este lhe perguntou: “O que você viu no caminho?” “Eu vi árvores” – respondeu o moço. “Pode voltar” – disse o sábio – Amanhã retorne aqui”. O moço voltou para casa meio decepcionado. No outro dia estava lá novamente. O sábio fez a mesma pergunta: “O que você viu no caminho?” “Árvores” – respondeu ele novamente. O sábio disse a mesma coisa: “Pode voltar para casa e retorne amanhã”.
Em casa, o rapaz contou para o pai e este o encorajou: “Amanhã volte lá e diga a ele mais coisas que você viu”. No outro dia, o moço já foi olhando atentamente as coisas do caminho. Observou tanto que anoiteceu e ele teve de dormir na estrada. Quando chegou à casa do sábio, este lhe fez a mesma pergunta. O rapaz respondeu: “Eu vi flores, rios, borboletas, passarinhos, animais... Fiquei com fome e comi frutas gostosas. Anoiteceu e dormi na beira da estrada...” Ele ficou duas explicando o que viu e ainda não havia falado tudo. Então o sábio lhe disse: “Agora sim, você adquiriu a sabedoria.
O profeta vive no mundo como este sábio explicou. Ele não olha as coisas superficialmente, mas pára, observa e reflete sobre cada realidade em seus detalhes, à luz da Palavra de Deus. A partir daí, ele orienta as pessoas. O mundo coloca diante de nós inúmeras alternativas e uma riqueza imensa de variedades. O Espírito Santo, com o dom do discernimento, nos ensina a separar o joio do trigo e ficar com o que é bom.
Maria Santíssima é a Rainha dos Profetas. Peçamos a ela que nos ajude a cumprir bem a nossa missão profética e a realizar o programa que Jesus começou a realizar e deixou para nós continuarmos.
Ele me consagrou com a unção para anunciar a Boa Nova aos pobres. Nenhum profeta é bem recebido em sua pátria.




MOTIVAÇÃO NO TRABALHO


A pneumonia mental
Escrito por Luiz Marins


Toda vez que vejo o frio chegar, lembro-me dos cuidados que temos que tomar para evitar o resfriado, a gripe e a pneumonia.  Assim, nos agasalhamos, nos resguardamos, tomamos vários cuidados. Sabemos que ficar expostos ao frio rigoroso por muito tempo pode danificar a nossa saúde física. Ao mesmo tempo, vejo que não tomamos os mesmos cuidados com o que chamo de pneumonia mental.
Conheço muitas pessoas com pneumonia mental.  Elas só enxergam problemas, horrores, desgraça. Só falam em doenças, mal de outras pessoas; vivem para reclamar de tudo e de todos. Elas não acreditam em nada. Nem em si próprias!
Da mesma forma como não ficamos no frio sem agasalho, pois sabemos os riscos que corremos, deveríamos evitar pessoas negativas, ambientes carregados de inveja, notícias ruins que invadem a nossa mente, pois, com certeza, contrairemos pneumonia mental
Da mesma maneira que é nossa obrigação nos prevenirmos da pneumonia física, é também obrigação nossa e indelegável, a prevenção da pneumonia mental. Se você se expuser a ambientes negativos, com certeza se tornará uma pessoa negativa, amarga, sem entusiasmo. Você se tornará uma pessoa doente, desprovida de força de vontade para enfrentar desafios.
Faça um exame de consciência e veja se você não se expõe demasiadamente a ambientes e situações que o farão contrair a pneumonia mental. Faça uma autoanálise e veja se você tem consciência de que é sua responsabilidade evitar pessoas e ambientes negativos que façam você sentir-se mal, descrente de tudo e sem ânimo.
Pense se você tem consciência de que só você pode tomar esses cuidados e tomar as atitudes certas para manter-se mentalmente saudável.
Cuide-se para não se deixar contaminar pela pneumonia mental.
Pense nisso. Sucesso!




MOMENTO DE REFLEXÃO


Seja a simples mudança de cargo, de casa, de escola, de bairro...
Toda mudança requer uma nova disposição, um novo pensamento, e quase sempre a mudança nos pega de surpresa...
Imagine as mudanças pessoais?
Mudança repentina de relacionamento, um casamento de anos que termina, um namoro que tinha tudo para dar certo, um emprego que você jurava que era para sempre....
Para sempre, engraçado como nós temos esse conceito de "eternidade" dentro de nós...tudo parece que é para sempre, pelo menos, é o que desejamos, não é mesmo?
Mas, não é bem assim.
Se observarmos a nossa volta, tudo está mudando, e se olharmos bem no espelho, nós mesmos já mudamos tanto...e quase sempre continuamos nos vendo como naquela velha foto que mantemos no Orkut, na nossa página pessoal...
É assim que nos vemos, estacionados no tempo.
Pensar na morte então, nem pensar!
No nosso conceito, vamos virar sementes e os que amamos então, vão virar anjos (na Terra)...
Tudo de ruim que assistimos na televisão ou lemos nos jornais é sempre com os outros, na casa dos outros, no país dos outros...na nossa vida imaginamos sempre flores.

Mas, as mudanças chegam, por vezes de maneira tão forte, tão repentina que quando percebemos, já mudamos e olha que nem foi tão difícil...
Porém, há mudanças que acontecem só do lado de fora, que não refletem no nosso interior, nós não aceitamos o que já mudou e continuamos "nos enganado", vivendo uma fantasia, para não aceitar o que já está feito, pronto e acabado. Isso é viver pela metade, é uma doença quase que sem cura, daquelas que só a dor ou um choque maior poderão resolver um dia...
Enquanto isso, a vida segue...as pessoas seguem seus caminhos e você precisa seguir o seu.
Vamos, o sol já apareceu, já choveu, já é quase noite e você não pode ficar ai, com os olhos embaçados, perdidos no tempo que não volta, é hora de reagir e ir, porque a vida na verdade, é uma grande experiência, uma aula cujos mestres amorosos aplicam lições práticas, tudo com a intenção de melhorar este ser apaixonante que é você.

Paulo Roberto Gaefke


DIÁRIO DE DOMINGO 31/08/2014



Domingo, 31 de agosto de 2014


"A vida não pode ser economizada para amanhã. Acontece sempre no presente." (Rubem Alves)


EVANGELHO DE HOJE
Mt 16,21-27

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo, + segundo Mateus.
— Glória a vós, Senhor!


A partir de então, Jesus começou a mostrar aos discípulos que era necessário ele ir a Jerusalém, sofrer muito da parte dos anciãos, sumos sacerdotes e escribas, ser morto e, no terceiro dia, ressuscitar. Então Pedro o chamou de lado e começou a censurá-lo: "Deus não permita tal coisa, Senhor! Que isto nunca te aconteça!" Jesus, porém, virou-se para Pedro e disse: "Volte para trás de mim, satanás! Tu estás sendo para mim uma pedra de tropeço, pois não tens em mente as coisas de Deus, e sim, as dos homens!" Então Jesus disse aos discípulos: "Se alguém quer vir após mim, renuncie a si mesmo, tome sua cruz e siga-me. Pois quem quiser salvar sua vida a perderá; e quem perder sua vida por causa de mim a encontrará. De fato, que adianta a alguém ganhar o mundo inteiro, se perde a própria vida? Ou que poderá alguém dar em troca da própria vida? Pois o Filho do Homem virá na glória do seu Pai, com os seus anjos, e então retribuirá a cada um de acordo com a sua conduta.


Palavra da Salvação
Glória a vós Senhor.




MEDITAÇÃO DO EVANGELHO

Humberto Selau Inácio 
Observação: Este comentário foi escrito em 31/08/2008


Caríssimos,
Há alguns dias o mundo inteiro acompanhou extasiado as competições de uma das maiores e mais belas edições dos jogos olímpicos e, em minha opinião, também uma das mais desorganizadas, pois os chineses conseguiram sumir com a vara de Fabiana Murer, jogando no lixo, em poucos minutos, o trabalho e o esforço de muitos anos de nossa melhor saltadora. O que nos deu um pouco de alento depois desse vexame organizacional foi a conquista do ouro no salto em distância por Maurren Maggi. Ao longo desses jogos pudemos acompanhar limites sendo ultrapassados, recordes sendo batidos, como nas piscinas com Michel Phelps e Cesar Cielo e no salto com vara com a russa Yelena Isinbayeva, entre tantos outros. Esses atletas são só alguns exemplos de vidas dedicadas a um objetivo! São anos, centenas de dias, milhares de horas e muita renúncia para se chegar ao pódium de uma olimpíada. Conquistar o objetivo traçado e perseguido com tanto trabalho é fonte de glória e alegria inenarrável (equipe feminina de volei), mas deixá-lo escapar, causa dor profunda e insatisfação plena, como a de nosso judoca-herói Eduardo Santos, que ficou 10 anos na faixa marron por não dispor de R$ 1,5 mil para pagar a passagem para a faixa preta. Se na vida de um atleta esses são os dois únicos extremos possíveis: ou acerta-se e ganha-se ou erra-se e perde-se!, em nossa vida essa lei conserva a mesma validade! E aqui surge a pergunta:

EM QUE (ou em quem) ESTOU APOSTANDO TODAS AS FICHAS DE MINHA VIDA?

O Evangelho de hoje é continuação daquele do domingo passado. Nele, Pedro, após professar sua fé em Jesus (acerto irretocável e digno de um elogio grandioso), é designado como Pedra sobre a qual Ele construirá a sua Igreja. Hoje, Jesus anuncia aos discípulos o projeto do Pai sobre sua vida e como deveria ser entregue nas mãos dos judeus. Mais uma vez, tomando a palavra, Pedro dá uma bola fora que deixa Jesus desnorteado. De bola cheia à bola murcha da semana; de Pedra sobre a qual será erguida a Igreja à pedra de tropeço; de amigo a adversário (satanás); do céu ao inferno em duas frases. E isso tudo porque Pedro deixou de pensar as coisas de Deus passando a pensar as coisas dos homens...

Ele (e, por tabela, muitos outros dos discípulos) ainda pensava num Messias glorioso que viria subjugar o império romano e tornar Israel uma nação politicamente soberana. Cresceu ouvindo isso na sinagoga e não era nada fácil admitir que Jesus, o Messias, acabaria na mais vil e vergonhosa forma de morte: a morte na cruz. Acredito que eu, em condições idênticas, teria feito a mesma coisa. O legal nisso é que, com sua repreensão desastrosa, Pedro abre a possibilidade a Jesus de declarar que o mais importante não é viver minha vida de modo egoísta e medíocre, só pensando no meu próprio umbigo:

"Se alguém quer me seguir, renuncie a si mesmo, tome a sua cruz e me siga. Pois, quem quiser salvar a sua vida vai perdê-la; e quem perder a sua vida por causa de mim, vai encontrá-la. De fato, que adianta ao homem ganhar o mundo inteiro, mas perder a sua vida?"

Então há algo maior do que a fama, do que o dinheiro, do que as posses, do que o poder, do que o querer tudo pra si, do que o tratar as pessoas como degraus sobre os quais pisar para evoluir numa carreira, do que pensar que os outros devem satisfazer todos os meus desejos e necessidades...
De que me vale ter o mundo aos meus pés se perco o dom mais precioso, a única coisa que realmente é minha, que é a VIDA? Não adianta eu me iludir: meu carro maneiro não me salvará!, minha casa cheia de conforto não me salvará!, minha conta no banco, não me salvará!, meu fechamento ao próximo, não me salvará!...

Portanto, qual atleta que, errando, aprende com seus erros, devo corrigir minha mira e acertar o alvo da minha existência! E o alvo és tu, Meu Senhor! É para ti que devo rumar! Todo o resto é secundário!

Seduziste-me, Senhor, e deixei-me seduzir...

Vosso amor vale mais do que a vida e por isso meus lábios vos louvam.
Quero, pois, vos louvar pela vida, e elevar para vós minhas mãos! A minh'alma será saciada, como em grande banquete de festa...

Não me conformarei com o mundo, mas renovarei minha maneira de pensar e de julgar, para que possa distinguir o que é da vontade de Deus, isto é, o que é bom, o que lhe agrada, o que é perfeito.

Só assim serei considerado digno do prêmio que, misericordiosamente, tens reservado para mim, de acordo com minha conduta! Hoje eu escolho ACERTAR O ALVO e receber a glória devida por esse acerto, mesmo que isso me custe, pois devo aprender a dominar minha natureza egoísta e muitas vezes perversa, para me abrir ao Mais Importante. Quero nisso colocar todas as minhas forças, toda a minha concentração, todo meu empenho, toda a minha vontade, toda a minha inteligência, todo o meu coração, pois essa é a razão pela qual eu estou neste mundo!

Sei que tudo é teu e estarás comigo ajudando-me nessa tarefa!
Se sou fraco e pecador, bem mais forte és, meu Senhor, e me curas por amor!!!


CURIOSIDADE 1: A expressão que Jesus usa contra Pedro no Evangelho de hoje que é traduzida  como "pedra de tropeço" nos originais grego é "skandalon" de onde deriva, na língua portuguesa, nossa palavra escândalo. De fato, quando por algum comportamento, palavra ou ato "escandalizamos" alguém, significa que somos para essa pessoa como uma pedra que a faz tropeçar no seu caminho rumo a Deus. Daí a gravidade com a qual Jesus critica Pedro como obstaculizador dos planos de Deus na vida de Jesus.

CURIOSIDADE 2: No Novo Testamento, quando se fala em "pecado" a palavra original grega é "amartia" que significa "errar o alvo". Daí provém que pecar é errar o alvo de nossa existência pois trata-se de uma atitude que desvía-nos de nosso alvo que é o próprio Deus. Tudo que te faz errar o alvo é "pecado". Pense nisso! 

humberto@ciser.com.br






VÍDEO DA SEMANA




https://www.youtube.com/watch?v=v0H8dquxfh4#t=73





MOMENTO DE REFLEXÃO


Quanto mais caminho, mais percebo o quanto o mundo anda sedento.
As pessoas correm, sofrem, se desesperam e continuam buscando a felicidade como se essa fosse apenas uma miragem nesse imenso deserto que a vida se transformou.
Há muita gente no mundo, milhares e milhares.
Portanto, a solidão continua assolando vidas, maltratando corações que, no fim do dia e das contas acabam desacreditando nas portas que se abrem a elas.
Cada qual pensa no próprio eu e todo mundo se isola.
Enquanto isso, a vida continua, cresce a indiferença, cresce o desamor, multiplicam-se as depressões e incompreensões.
As pessoas sentem-se vazias e reagem como pessoas vazias.
Vazias, pelo menos, de amor e caridade, mas cheias de tristezas e desilusões.
Há, portanto, dentro de cada um de nós um poço de possibilidades e  compartilhar de si é deixar-se um pouquinho em cada um.
Só não tem nada para oferecer quem possui um coração vazio, não as mãos.
E acabar com a solidão de alguém é contribuir para o fim da própria solidão.
Oferecer a esperança é dar-se a si uma nova chance, é reabrir portas, é descobrir o novo e entregar-se a ele.
Há melhor presente no mundo que o dom de si?
Há coisa mais bonita que saciar o coração de alguém?
Devolver a esperança, por menor que seja ela, é dar às pessoas a oportunidade de descobrir o outro lado da vida, aquele que, embora um pouco esquecido, ainda existe.
O dia tem 24 horas e parece muitas vezes que são insuficientes para fazermos tudo o que temos que fazer.
Lamentamos a falta de tempo para isso ou aquilo e pensamos que um dia, quem sabe, se atingirmos a bênção da velhice tranqüila, poderemos dar um pouco mais de nós aos outros.
Quanto engano!!!
Podemos dar de nós a cada dia e a cada hora, agindo com o coração e tendo uma atitude que nos torna diferentes em qualquer lugar.
Pode-se resistir ao ódio por muito tempo, mas quem resiste à ternura, ao afeto, ao amor e à boa-vontade?
Quando as pessoas agirem com menos egoísmo e ao invés de ruminarem a própria infelicidade começarem a agir para o bem do próximo, as doenças da alma começarão a encontrar a cura e o amanhecer terá para cada um de nós um outro rosto, mais sereno, mais amigo e mais esperado.

Letícia Thompson



Diário de Sábado 30/08/2014


Sábado, 30 de agosto de 2014


“Passe 24 horas sem reclamar e veja como a vida começa a mudar.”


EVANGELHO DE HOJE
Mt 25, 14-30

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo, + segundo Mateus.
— Glória a vós, Senhor!


“O Reino dos Céus é também como um homem que ia viajar [...] Chamou os seus servos e lhes confiou os seus bens: a um, cinco talentos, a outro, dois e ao terceiro, um – a cada qual de acordo com sua capacidade. Em seguida viajou. O servo que havia recebido cinco talentos saiu logo, trabalhou com eles e lucrou outros cinco. [...], o que havia recebido dois lucrou outros dois. Mas o que havia recebido um só, foi cavar um buraco na terra e escondeu o dinheiro [...] Depois de muito tempo, o senhor voltou e foi ajustar contas com os servos. O que havia recebido cinco talentos entregou-lhe mais cinco, dizendo: ‘Senhor,[...]. Aqui estão mais cinco que lucrei’. O senhor lhe disse: ‘Parabéns, servo bom e fiel! Como te mostraste fiel na administração de tão pouco, eu te confiarei muito mais. Vem participar da alegria do teu senhor!’ Chegou o que havia recebido dois talentos e disse: ‘Senhor,(...]. Aqui estão mais dois que lucrei’. O senhor lhe disse: ‘Parabéns, servo bom e fiel! Como te mostraste fiel na administração de tão pouco, eu te confiarei muito mais. Vem participar da alegria do teu senhor!’ Por fim, chegou aquele que havia recebido um só talento, e disse: ‘Senhor, sei que és um homem severo, pois colhes onde não plantaste e ajuntas onde não semeaste. Por isso fiquei com medo e escondi o teu talento no chão. Aqui tens o que te pertence’. O senhor lhe respondeu: ‘Servo mau e preguiçoso! [...] devias ter depositado meu dinheiro no banco, para que, ao voltar, eu recebesse com juros [...]. Em seguida, o senhor ordenou: [...] ‘Quanto a este servo inútil, lançai-o fora, nas trevas. Ali haverá choro e ranger de dentes!’”


Palavra da Salvação
Glória a vós Senhor.




MEDITAÇÃO DO EVANGELHO
Jailson Ferreira


Para quem estava faltando um incentivo
Pode parecer besteira o que eu vou falar agora, mas você já percebeu que teve uma fase na sua vida em que você acreditava que conseguiria qualquer coisa que realmente quisesse? Que bastaria você se esforçar, que você conseguiria fazer um trabalho perfeito na escola... tirar nota alta em uma prova... ser o(a) mais rápido(a), o(a) mais forte, o(a) mais bonito(a)... Eu mesmo, quando tinha 3 anos, cheguei a pensar que conseguiria voar! Que ninguém conseguiu ainda simplesmente porque não tentou de verdade... Aos 5 anos, enquanto eu rezava, ficava esperando Jesus ou Maria aparecerem pra mim, e acreditava que se eu tivesse muita fé, conseguiria fazê-los aparecer em carne e osso pra mim... Coisas de criança?... Tem muitas coisas que eu ainda acredito que, se eu me esforçar de verdade, eu consigo. Eu tenho certeza que você também acredita no seu poder de conseguir ser melhor do que é hoje.
Nos últimos meses, surgiu outro Best-seller que vendeu como água no mundo. Um livro chamado "O Segredo", que fala de algo bem interessante. O grande "segredo" que a autora fala é exatamente o que chamamos de PENSAMENTO POSITIVO. Com uma atitude positiva, você ATRAI coisas boas para você, e acaba conseguindo o que almeja, e até mais do que esperava!
Por que eu estou falando nisso? Porque o Evangelho de hoje fala exatamente sobre isso! Você recebe vários dons quando nasce, e vai recebendo dons durante toda a vida. Só pra citar alguns: seus olhos, nariz, boca, braços, pernas, inteligência, saúde, beleza, pais, irmãos, esposo(a), filhos, amigos, trabalho, dinheiro, liberdade, alimento, bens materiais, a própria vida... Como você está cuidando dos dons que Deus lhe confiou? Com a capacidade que Deus lhe deu de fazer algo que traga mais pessoas para perto dEle?
Eu tenho 27 anos. Sabia que Deus me concedeu um dom especial: escrever. Mas só comecei a escrever essas reflexões (e compartilhá-las) há 2 semanas. Precisei de um incentivo para isso. Pois então, meu amigo, aqui está o incentivo para que você comece logo a usar os seus talentos para ganhar novos, antes que O Homem volte da "viagem" e encontre você com os mesmos talentos que Ele lhe entregou...

jailsonfisio@hotmail.com





CASA, LAR E FAMÍLIA


Aprenda sobre como reciclar papéis

Vamos contribuir um pouco para a natureza reciclando o papel que jogamos fora todos os dias. É muito fácil reciclá-lo e você pode aproveitá-lo não só no dia-a-dia mas também usá-lo de forma criativa para fazer cartões de visita, convites, embalagens, etiqueta de produtos artesanais (que fica muito legal) e muito mais, aproveitem!

Materiais necessários: papel para ser reciclado, folhas secas diversas, essência de sua preferência, tintol (na cor de sua preferência), bastidor e uma tela tamanho A4.

Como fazer:

1 - Separe os papéis que serão reciclados e coloque em uma bacia com água.
2 - Deixe de dois à três dias, até que tenham dissolvido.
3 - Triture todo o papel no liquidificador, adicione o tintol e bata novamente.
4 - Despeje o líquido em uma vasilha grande e misture a essência e as folhas secas.
5 - Encaixe o bastidor na tela e, sem soltar, passe-o no fundo da vasilha.
6 - Deixe escorrer a água e retire a peça inteira.
7 - Tire o bastidor e coloque um pano limpo sobre a tela para secar a folha.
8 - Aperte até a folha grudar totalmente no tecido.
9 - Pendure a tela em um varal ou deixe sobre uma superfície lisa.
10 - Retire o papel da tela depois de seco e utilize.






MOMENTO DE REFLEXÃO


Meus amigos são todos assim... Metade loucura, metade santidade.
Escolho-os não pela pele, mas pela pupila...
Tem que ter brilho questionador e tonalidade inquietante.
Fico com aqueles que fazem de mim louco e santo.
Deles não quero resposta, quero meu avesso.
Que me tragam dúvidas e angústias e aguentem o que há de pior em mim.
Coisa de louco...
Louco que senta, horas e horas, de conversa ou de silêncio e espera paciente, a chegada da lua cheia ou do amanhecer.
Quero-os santos, para que não duvidem das diferenças e peçam perdão pelas injustiças.
Escolho meus amigos pela cara lavada e pela alma exposta.
Não quero risos previsíveis, nem choros piedosos.
Não quero deles só o ombro ou o colo, quero também sua maior alegria...
Amigo que não ri junto, não sabe sofrer junto.
Meus amigos são todos assim:
Metade bobeira, metade seriedade.
Quero amigos sérios, daqueles que fazem da realidade sua fonte de aprendizagem. Mas lutam para que a fantasia não desapareça.
Não quero amigos adultos, nem chatos.
Quero-os metade infância e metade velhice. Crianças, para que não esqueçam o valor do vento no rosto... E velhos, para que nunca tenham pressa.
Preciso deles para saber quem eu sou, pois os vendo loucos e santos, bobos e sérios, crianças e velhos, nunca me esquecerei que a normalidade é uma ilusão estéril!
Ah, meus amigos...