Páginas


(clique abaixo para ouvir a música)

LITURGIA DIÁRIA

LITURGIA DIÁRIA - REFLEXÕES E COMENTÁRIOS

Diário de Quinta-feira 28/05/2015


Quinta-feira, 28 de maio de 2015


A cólera prejudica o repouso da vida e a saúde do corpo; ofusca o entendimento e cega a razão. (Denis Diderot)



EVANGELHO DE HOJE
Mc 10,46-52

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo, + segundo Marcos.
— Glória a vós, Senhor!


18Enquanto Jesus estava falando, um chefe aproximou-se, inclinou-se profundamente diante dele, e disse: "Minha filha acaba de morrer. Mas vem, impõe tua mão sobre ela e ela viverá".
19Jesus levantou-se e o seguiu, junto com os seus discípulos. 20Nisto, uma mulher que sofria de hemorragia há doze anos veio por trás dele e tocou a barra do seu manto. 21Ela pensava consigo: "Se eu conseguir ao menos tocar no manto dele, ficarei curada". 22Jesus voltou-se e, ao vê-la, disse: "Coragem, filha! A tua fé te salvou". E a mulher ficou curada a partir daquele instante.
23Chegando à casa do chefe, Jesus viu os tocadores de flauta e a multidão alvoroçada, 24e disse: "Retirai-vos, porque a menina não morreu, mas está dormindo". E começaram a caçoar dele. 25Quando a multidão foi afastada, Jesus entrou, tomou a menina pela mão, e ela se levantou. 26Essa notícia espalhou-se por toda aquela região.”


Palavra da Salvação
Glória a vós Senhor.







MEDITAÇÃO DO EVANGELHO
Alexandre Soledade


Bom dia!
O que torna um diálogo eficiente? O que nos cativa a ficar horas e horas conversando sobre um ou diversos assuntos? Saber e verificar que quem conversa conosco esta prestando atenção no que falamos!
Quantas pessoas conheciam Bartimeu e quantas se compadeceram de sua situação? Quantos irmãos todos os dias o viam a mendigar especulando sobre os motivos que o levou a ser cego? Quantos irmãos ainda hoje acreditam que somente haverá cura se vier precedido da conversão? “(…) Jesus, Filho de Davi, tenha pena de mim! MUITAS PESSOAS O REPREENDERAM E MANDARAM QUE ELE CALASSE A BOCA, mas ele gritava ainda mais”…
Deus não nos olha com os olhos humanos…
“(…) Ele sonda o abismo e o coração, e penetra em todas as suas astúcias. Pois o Altíssimo possui toda a ciência e fixa o olhar nos sinais dos tempos; Ele manifesta o passado e o futuro e revela as coisas ocultas“. (Eclesiástico 42, 18-19)
Um grande erro que temos é que exigirmos que as pessoas “se calem”, ou seja, impetramos mudanças drásticas de comportamento que somente com o tempo virão a acontecer. “Largar a capa” só acontecerá quando de fato o individuo ouve a voz de Deus o chamando. Não adianta meu empenho, meu talento, minha dedicação se ela não ressoar como a voz de Deus para os irmãos que vivem na cegueira do amor e da oportunidade.
Temos limitações, por que temos dificuldade em aceitar que os que procuram a Deus também têm as suas? É preciso respeitar o tempo e as realidades em que vivem os filhos de Deus.
“(…) procurem os pastores de almas fomentarem com persistência e zelo a educação litúrgica e a participação ativa dos fiéis, tanto interna como externa, segundo a sua idade, condição, gênero de vida e grau de cultura religiosa, na convicção de que estão cumprindo um dos mais importantes múnus do dispensador fiel dos mistérios de Deus. neste ponto guiem o rebanho não só com palavras, mas também com o exemplo”. (SACROSANCTUM CONCILIUM §19)
No entanto é preciso notar algo na conduta de Bartimeu: Não parava de gritar!
Temos mania de também ajudar sem estar ajudando. Não se educa uma pessoa, um filho dando tudo o que pede. Uma conversa não é verdadeira se apenas concordamos com tudo que nos dizem… Discordar e negar fazem parte de um processo maturacional. Um professor, um pai, uma mãe pode às vezes nos apresentar uma verdade que não acredito ou concordo, mas nem por isso estão errados.
Não podemos por barreiras para que as pessoas obtenham a graça, mas isso não depende exclusivamente de minha vontade, pois a vontade de continuar gritando, mudando e fazendo é o que move a mão de Deus a realizar o grande milagre, ou seja, a pessoa também TEM QUE FAZER A SUA PARTE. Digo isso, pois muita gente tem procurado as igrejas da facilidade, pois lá não precisa ter fé, esforço ou mudança de vida. Clamam pela graça de Deus sem que se faça necessário largar a capa.
Dar esmola é um gesto nobre, mas não pode viciar a pessoa nesse dinheiro fácil. Colaborar para que as pessoas fiquem casquinhas de ovo também não ajuda. Deus não nos chamou para agendar a graça, Ele nos chama a ser pastores, daqueles que protegem as suas ovelhas, mas o pastor pode tomar medidas fortes para que a ovelha não se perca.
Devemos favorecer o encontro, mas é preciso que cada um tenha a coragem de largar sua própria capa, mesmo que leve algum tempo.
Um imenso abraço fraterno.







MUNDO ANIMAL


Agressividade: como lidar com este problema?



Antes de explicar de onde surge a agressividade, é importante destacar que muitas pessoas acreditam que fazer tudo o que o cão quer e oferecer muito amor e carinho significa uma garantia para torná-lo um animal dócil e tranqüilo, mas na verdade a educação correta, além de amor e carinho está baseada em limites e controle.

Outro ponto é que nem sempre a raça escolhida é determinante para a agressividade de um cão. Exemplo: podemos encontrar pitbulls mais dóceis e labradores mais agressivos. Nas linhagens da mesma raça podemos identificar cães mais mansos ou mais agressivos do que na média e é este ponto que devemos considerar no momento de escolha do amigo canino.

Como surge a agressividade?

A agressividade pode ser apresentada desde filhote, enquanto estão disputando a mamada da mãe, durante a adolescência, quando os machos começam a disputa na hierarquia, os adultos quando defendem o território ou a comida, além de muitas outras situações ou fases de vida.

Quais são os diferentes tipos de agressividade?

- Agressividade por medo: cães medrosos tendem a rosnar, mostrar os dentes e atacar quando se sentem ameaçados ou quando estão em situações de risco. O ideal é fazer treinos de dessensibilização (para que o cão se acostume com aquela situação, objeto, pessoa, etc.) e faça associações positivas.

- Agressividade por dominância: cães que são contrariados e que se consideram líderes do grupo. Neste caso, é importante não enfrentar o cão e não revidar às provocações, pois essa atitude só piora o quadro de agressão. É necessário fazer treinos de limite e obediência, muita determinação!

- Agressividade por possessividade: cães que demonstram agressividade com objetos valiosos (ex: brinquedo favorito) ou pessoas. Além de uma boa liderança, devemos fazer com que o cão tenha boas associações com essas situações.

- Agressividade territorial: cães que atacam nos portões de suas casas ou que demonstram maior agressividade quando estão no território deles. Ganhar o controle e dar limites ao cão, são treinos fundamentais.

Para que possamos prevenir problemas de agressividade é indicado o adestramento desde a fase de filhote, para que além da boa educação, a socialização aumente as chances de torná-lo um cão equilibrado, dócil e feliz!

Texto: Tatiana Piancastelli (adestradora da Cão Cidadão)
Revisão e edição: Alex Candido








MOMENTO DE REFLEXÃO


Quantas vezes você ouviu esta expressão?:
"Sou assim desde criança, esse é o meu jeito de ser e não vou mudar".
E quantas vezes você já ouviu dizer que dentro de cada bloco de mármore já existe uma imagem e que o escultor apenas tira o excesso? Seria tão bom se todos tivessem a consciência de que somos o bolo e não a forma e que nossa velha e boa receita pode ser melhorada cada vez que a preparamos.
Na primeira vez que fiz um bolo de cenoura, ele saiu comum e simples, mas com o tempo eu fui dando os meus toques; hoje, eu coloco na massa uva passas, nozes, raspas de casca de limão; depois de assado, eu o rego o bolo com caldo de laranja, coloco cobertura de chocolate derretido e salpico castanhas-do-pará; e, assim, aquele simples bolinho de cenoura se tornou numa delícia que o paladar adora!
É isso que podemos fazer conosco mesmo. Por que temos que nos limitar aos mesmos afazeres ou nos comportarmos do mesmo jeito de sempre, se existe opção de melhora? Eu posso ser o que eu escolher, em se tratando de progresso individual ao meu alcance. Não precisamos repetir, por exemplo, o mesmo comportamento a vida inteira, só porque foi a maneira como fomos treinados:
Não é porque meu avô andou a cavalo, que eu não deva usar o carro! Penso que o nosso comportamento tem muito mais a dizer do que as nossas próprias palavras. Não é necessário dizer às pessoas que você é afinada(o) para cantar, quando eles o ouvirem, elas vão saber!
Tenho uma amiga que se queixa do marido, porque ele nunca diz para ela: Eu te amo! Contudo, o comportamento dele demonstra isso o tempo todo.
Lembrando o comercial que dizia: Tente, invente, faça algo diferente, quero dizer que, viver bem é um eterno aprendizado:
Aprende-se a tocar piano, tocando!
Aprende-se a trabalhar, trabalhando!
Aprende-se a cozinhar, cozinhando!
Aprende-se a amar, amando!
Neste último, entretanto, está contida uma das chaves da sua liberdade! Ame a todos indistintamente!
Quer coisa mais bela e desejada do que flores perfumadas? E quem disse que as flores escolhem para quem vão exalar seu perfume?
Sorria para a vida! Ela irá retribuir o seu sorriso.

Irani Gennaro


Diário de Quarta-feira 27/05/2015


Quarta-feira, 27 de maio de 2015


"A diferença entre o vencedor e o perdedor não é a força nem o conhecimento, mas, sim, a vontade de vencer." (Vincent T. Lombard)



EVANGELHO DE HOJE
Mc 10,32-45

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo, + segundo Marcos.
— Glória a vós, Senhor!


Naquele tempo, 32os discípulos estavam a caminho, subindo para Jerusalém. Jesus ia na frente. Os discípulos estavam espantados, e aqueles que iam atrás estavam com medo. Jesus chamou de novo os Doze à parte e começou a dizer-lhes o que estava para acontecer com ele: 33“Eis que estamos subindo para Jerusalém, e o Filho do Homem vai ser entregue aos sumos sacerdotes e aos doutores da Lei. Eles o condenarão à morte e o entregarão aos pagãos. 34Vão zombar dele, cuspir nele, vão torturá-lo e matá-lo. E depois de três dias ele ressuscitará”. 35Tiago e João, filhos de Zebedeu, foram a Jesus e lhe disseram: “Mestre, queremos que faças por nós o que vamos pedir”. 36Ele perguntou: “Que quereis que eu vos faça?” 37Eles responderam: “Deixa-nos sentar um à tua direita e outro à tua esquerda, quando estiveres na tua glória!”
38Jesus então lhes disse: “Vós não sabeis o que pedis. Por acaso podeis beber o cálice que eu vou beber? Podeis ser batizados com o batismo com que vou ser batizado?” 39Eles responderam: “Podemos”. E ele lhes disse: “Vós be­bereis o cálice que eu devo beber e sereis batizados com o batismo com que eu devo ser batizado. 40Mas não depende de mim conceder o lugar à minha direita ou à minha esquerda. É para aqueles a quem foi reservado”.
41Quando os outros dez discípulos ouviram isso, indignaram-se com Tiago e João. 42Jesus os chamou e disse: “Vós sabeis que os chefes das nações as oprimem e os grandes as tiranizam. 43Mas, entre vós, não deve ser assim: quem quiser ser grande seja vosso servo; 44e quem quiser ser o primeiro seja o escravo de todos. 45Porque o Filho do Homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida como resgate para muitos.”


Palavra da Salvação
Glória a vós Senhor.







MEDITAÇÃO DO EVANGELHO
Alexandre Soledade


Bom dia!
Notamos no evangelho de ontem que tanto os discípulos quanto nós precisamos nos policiar no que se diz a verdadeira face de ser cristão. Ontem notamos que o desapego é um passo importante na construção de pessoas melhores… E hoje?
Sim! É natural e humano que precisamos de elogios e reforços positivos para continuar a caminhar. Sabemos que não é o certo, mas nossa motivação e alegria são bem atreladas aos “tapinhas nas costas” que recebemos. Seria hipócrita se dissesse que isso não existe, mas o que tenho a dizer é que para isso também é preciso disciplina e sobriedade.
Quanto à disciplina…
É importante saber que nem tudo que queremos, teremos, mas que tudo que pedimos, Deus sempre nos ouve. Os apóstolos pediam muito mais do que haviam ganho o direito de ter ou lutado para conseguir. Jesus narrava sua sina e sua morte, no entanto havia apenas a preocupação com que seriam, que posto teriam ou ocupariam no céu.
Jesus sondava seus pensamentos; mexia com seus paradigmas; fazia vibrar os conceitos. Ele já havia exortado que o menor seria o maior, que aquele (a) que fosse, por amor a mensagem de vida, humilhado, seria no fim exaltado, mas como nós, os discípulos estavam presos a uma cadeia, denominada por Augusto Cury como cárcere intelectual.
“(…) Um dos maiores problemas enfrentados por Cristo era o CÁRCERE INTELECTUAL em que as pessoas viviam, ou seja, a RIGIDEZ INTELECTUAL com que elas pensavam e compreendiam a si mesmas e ao mundo que as envolviam. Por isso, apesar de falar da fé como ausência da dúvida, ele também era um mestre sofisticado no uso da arte da dúvida. Ele a usava para abrir as janelas da inteligência das pessoas que o circundavam”. (Augusto Cury – Mestre dos mestres)
A disciplina esta em não se render as pequenas coisas, que aos nossos olhos parecem valiosas.
Quanto à sobriedade…
Estar sóbrio é estar centrado, lúcido, apto a entender e responder pelo que esta acontecendo. O que Deus faz em nós e através de nós deve ser dado os créditos a Ele, portanto nenhum de nós deve “se achar” por ter feito o seu trabalho bem feito. Deus tanto age no “Chico” quanto no “Francisco” e os milagres não acontecem somente pelas mãos desse ou daquele padre famoso, mas pelo filho de Deus que consegue tocar o Senhor.
Quarta feira passada o evangelho narrava o pedido do Senhor para que não segregássemos aqueles que fazem e trabalham em Seu nome, mas algo é preciso ser dito diante desse fato: nossa maldade tem impedido que se cumpra.
Quantas pessoas talentosas existem em nossas comunidades, mas não são treinadas, ouvidas, levadas em consideração? Quantos “Davis” se escondem em meio a irmãos imaturos prontos para conduzir nosso povo, nossos grupos, pastorais, mas que não recebem a devida chance, por não fazerem parte de uma panela, de um grupinho? Quantas comunidades sofrem pelo fato de pessoas assumirem permanentemente coordenações de movimentos, EACs e CPCs como se fossem “donos”?
Sofremos em nossas comunidades, pois nossas lideranças não sabem educar, temem dizer “não”, são relutantes ao novo; nossos grupos sofrem pois ensinaram sobre os milagres que aconteciam a dois mil anos, esquecendo de mostrar que existe um milagre a cada manhã que temos a graça de levantar. Muita gente perdeu a fé, pois espera muito mais do que realmente trabalha para obter.
Observemos a primeira leitura:
“(…) Dai a recompensa àqueles que esperam em vós, mostrai que os vossos profetas tinham razão. Escutai, Senhor, a oração dos vossos servos, pela benevolência que tendes para com vosso povo, conduzi-nos no caminho da justiça, e que o mundo inteiro reconheça que vós sois o Senhor, o Deus de todos os tempos”. (Eclesiástico 36, 18-19)
Lembremo-nos do evangelho : Buscai primeiro o reino de Deus e tudo mais nos será dado por acréscimo e não Buscai primeiro “tudo mais” e Deus será lhe dado por acréscimo.
Busquemos a disciplina e a sobriedade! Elogios e prodígios nos movem, mas é a fé, o amor e a caridade que nos sustentam.
Um imenso abraço fraterno.






CURIOSIDADES


Coisas que você, com certeza, não sabia

1-O primeiro McDonald’s surgiu em 1940, na Califórnia, nos Estados Unidos, e era gerenciado pelos irmãos McDonald.
De um pequeno e inexpressivo restaurante, o McDonald’s foi ao "topo" do gênero fast food com a entrada de uma terceira pessoa, um empreendedor nato.


2- Quando alguém se explica muito e com excesso de detalhes, geralmente está mentindo.


3- O Exército Fantasma e sua missão de iludir as tropas de Hitler
Durante a Segunda Guerra Mundial, centenas de alunos das faculdades de arte e publicidade foram recrutados pelo exército norte-americano. Nascia o Exército Fantasma, uma equipe com um único objetivo: usar toda sua criatividade para iludir as tropas de Hitler.


4- Até 1974, era ilegal aparecer em público, em Chicago, se você fosse considerado feio.


5- No dia em que as abelhas desaparecerem do planeta terra , o homem terá apenas 4 anos de vida. O motivo é simples , o pequeno animal é responsável por 80% da polonização do planeta.


6- Os cogumelos do Super Mario são baseados em uma espécie real chamada 'Amanita Muscaria', que, quando ingerido, faz as pessoas sentirem que estão crescendo.


7- Quanto mais escura é a cor da sua bebida alcoólica, mais forte é a ressaca.


8- Em 1880, a Rainha da Tailândia se afogou enquanto seus súditos assistiam sem poder fazer nada porque eles eram proibidos de tocá-la.


9- O Lago Baikal, na Rússia, é o mais profundo lago do mundo, com 1680 metros de fundura. É também o mais antigo, com 25 milhões de anos.


10- O cérebro leva cerca de 90 segundos para decidir se você gosta ou não de alguém.








MOMENTO DE REFLEXÃO


Havia nos Andes duas tribos em guerra. Uma vivia na parte baixa; a outra, na parte alta das montanhas.
Um dia, a parte baixa foi invadida pelos povos do alto, que, além de saquearem os inimigos, raptaram um bebê e o levaram para as montanhas.
Os povos da parte baixa não conheciam os caminhos usados pelos povos da montanha. Não sabiam como chegar ao alto, como chegar aos inimigos ou rastrear seus passos pelos terrenos escarpados.
Mesmo assim, enviaram seus melhores guerreiros para subir a montanha e trazer a criança de volta. Os homens tentaram diferentes métodos de escalada. Primeiro um caminho, depois outro.
 Após vários dias de esforços, não tinham subido nem quinhentos metros.
Sentido-se impotentes e sem esperança, os homens da parte baixa consideraram a causa perdida e se prepararam para voltar para sua cidade.
Enquanto arrumavam o equipamento para a descida, viram a mãe do bebê andando na direção deles.
Perceberam que ela estava descendo a montanha que eles não tinham conseguido subir.  E então descobriram que o bebê estava amarrado às costas da mulher. Como era possível? Um dos homens a saudou, dizendo:
- Nós não tivemos êxito em subir a montanha. Como você chegou ao alto se nós, os homens mais fortes e capazes da cidade, não conseguimos?
Ela encolheu os ombros e respondeu:
- É que não era o filho de vocês que estava lá.



Diário de Terça-feira 26/05/2015


Terça-feira, 26 de maio de 2015


"A arte é um instante de eternidade e perfeição." (V. Avelino)



EVANGELHO DE HOJE
Mc 10,28-31

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo, + segundo Marcos.
— Glória a vós, Senhor!


Naquele tempo, 28começou Pedro a dizer a Jesus: “Eis que nós deixamos tudo e te seguimos” 29Respondeu Jesus: “Em verdade vos digo, quem tiver deixado casa, irmãos, irmãs, mãe, pai, filhos, campos, por causa de mim e do Evangelho, 30receberá cem vezes mais agora, durante esta vida — casa, irmãos, irmãs, mães, filhos e campos, com perseguições — e, no mundo futuro, a vida eterna. 31Muitos que agora são os primeiros serão os últimos. E muitos que agora são os últimos serão os primeiros”.


Palavra da Salvação
Glória a vós Senhor.







MEDITAÇÃO DO EVANGELHO
Alexandre Soledade


Bom dia!
Gostaria de começar recordando que ontem lancei uma pergunta partindo do dialogo de Jesus com o Jovem rico: O que falta ainda?
O evangelho de ontem e o de hoje nos convidam à auto-análise. O de hoje enfatiza o de ontem por ser uma continuação natural do dialogo de Jesus com seus discípulos.
Reparem que Pedro fica inquieto com a fala de Jesus. A palavra o faz vibrar, se incomodar, (…).Talvez um misto de medo e desconfiança: “Será que até nós, seus discípulos, não seremos salvos”? Essa pergunta poderia pairar por seus pensamentos tranquilamente. Não conheciam ou concebiam plenamente a natureza divina de Jesus.
O posicionamento do Senhor me lembra uma frase de Dom Bosco que, dentre outras técnicas pedagógicas, dizia que existe uma corda que vibra dentro de cada um, bastando apenas que a encontremos. Jesus conseguia fazer isso com muita maestria. Ele tocava em aspectos especiais que por vezes queremos esconder.
Não dá pra ocultar um elefante num gramado de futebol. Talvez seja essa a forma que tentamos esconder nossas mazelas e imperfeições (elefantes) dos olhos atentos do Senhor. De tempos em tempos Ele também nos faz vibrar, ou seja, refletir. Essas situações nos mantém atento, pois não estamos prontos e tão pouco acabados.
Quanto mais erros temos, mais devemos apresentá-los sem receios a Deus. É rolando na areia que o passarinho retira os parasitas que vivem entranhados na sua penugem. Não é fugindo, se escondendo das correções que irei crescer. Tai a importância de se viver em comunidade. O irmão que cresce ao nosso lado, por mais difícil que seja colabora para nosso crescimento através de seus comentários e criticas.
As criticas mais duras, por mais que nos abalem no primeiro momento, nos despertam para a vigilância, o zelo e a construções mais minuciosas.
“(…) Meu filho, se me ouvires com atenção, serás instruído; se submeteres o teu espírito, tornar-te-ás sábio. Se me deres ouvido, receberás a doutrina. Se gostares de ouvir, adquirirás a sabedoria. Permanece na companhia dos doutos anciãos, une-te de coração à sua sabedoria, a fim de que possas ouvir o que dizem de Deus, e não te escapem suas louváveis máximas“. (Eclesiástico 6, 33-35)
Aprendemos a fugir das correções. Não podemos fazer isso.
Quem coordena, está a frente, lidera, (…) deve aprender a ouvir por mais que lhe pareça absurdo o que é dito. Talvez até seja, mas precisamos estar atentos, pois após a tempestade, alguma brisa leve, um vento impetuoso, pode soprar daquela discussão que suscite o que realmente Deus deseja.
Temos irmãos e irmãs que sucumbiram na tristeza como o jovem rico por não querer ouvir. Ministérios de música, pregadores, padres, religiosos que odeiam ser repreendidos justificando que o padre, a liturgia, o coordenador do CPC, (…) é que esta “cortando a ação do Espírito Santo”. Muitos desses alegam que a igreja sofre pelas podas que recebem, mas na verdade, esses irmãos “manés” apenas aumentam o capim em volta dos seus elefantes.
Tem que arrumar um culpado desde que não tenha que assumir a sua própria culpa! (hunf!)
Ai entra a auto-análise do evangelho: E EU?
Vi recentemente um padre sendo preso no Paraná porque estava alcoolizado. Talvez Jesus tenha dito a Ele no silencio de sua cela “(…) aquele que, por causa de mim e do evangelho, deixar casa, irmãos, irmãs, mãe, pai, filhos ou terras, receberá muito mais, ainda nesta vida. Receberá cem vezes mais casas, irmãos, irmãs, mães, filhos, terras e também perseguições. E no futuro receberá a vida eterna”. Portanto Levante! Exponha a Deus o seu elefante e peça a força para continuar.
Um imenso abraço fraterno.






VIDA SAUDÁVEL


Saiba por que estar apaixonado pode fazer bem à autoestima
Paixão traz calma, energia, motivação e a sensação de otimismo


Inspiração de músicas de vários ritmos, gás para o roteiro de grandes produções cinematográficas e forte como um tornado para deixar nossa vida de cabeça para baixo. O sentimento da paixão é suficiente para turbinar qualquer vida morna e ocupar a mente de qualquer mortal. O que poucos sabem é que, quando nosso coração bate mais forte do que de costume, nosso corpo agradece as doses de substâncias que trazem benefícios desde o fio de cabelo até até o dedão do pé. Especialistas garantem que a paixão ajuda no bom funcionamento do corpo.

"Diferentes pesquisas mostram que a paixão libera endorfinas, substâncias produzidas pelo cérebro que acionam e estimulam o circuito neuronal do prazer, estimulando o corpo como um todo. Assim, a pele fica mais bonita, a pessoa tem mais vontade de se cuidar, o mundo passa a ater um significado positivo e as situações felizes são mais valorizadas. A paixão traz felicidade e as pesquisas também apontam que ser feliz torna a saúde melhor", diz a doutora em psicologia social Maria Izabel Calil Stamato.

Saiba por que estar apaixonado pode fazer bem à autoestima
No cérebro, a região que rege os nossos sentimentos primitivos, como raiva, alegria e tristeza, recebe mais sangue e os neurotransmissores apresentam atividade mais intensa quando o indivíduo pensa na pessoa por quem está apaixonada e amando.

A paixão traz consigo a calma, tranquilidade, energia, motivação e a sensação de otimismo. Ao longo do envolvimento amoroso, a pessoa também procura cuidar mais de si mesma, desde fazer exercícios, passando pela preocupação com a frequência às visitas ao médico e aos cuidados com a saúde e chegando até a vontade mudar o visual. Uma maneira importante para fortalecer a paixão é o sexo. A combinação de ambos contribui para uma aproximação maior do casal. Além de queimar calorias e fazer bem à saúde, estimula a autoestima de ambos.

Da paixão ao amor
O ser humano passa por um processo delicado durante o relacionamento afetivo. Após alguns meses de paixão, outras regiões do cérebro são estimuladas e um sentimento mais duradouro entra de vez em cena: o amor. Ele é considerado a ligação mais sólida e densa - o que estimula substâncias diferentes no corpo, como a ocitocina nas mulheres e vasopressina nos homens. É o momento que, enfim, encontramos aquele modelo de ser humano que criamos ao longo de nossa vida, segundo diz Maria Izabel.







MOMENTO DE REFLEXÃO


Você saberia dizer qual é a ponte mais importante do mundo?
Talvez muitas imagens de mega-construções tenham passado pela sua mente neste instante, mas seguramente nenhuma delas é a mais importante, embora todas sejam úteis.
Agora imagine uma mãe com seu bebê no colo...Imagine o neném sugando o leite materno enquanto a mãe o acaricia e o envolve em terno carinho...
Sem dúvida, uma imagem divina!
Agora imagine uma criança deitada sobre o peito de seu pai, enquanto o pai passa suavemente a mão sobre suas costas...
Outra cena comovente, com certeza...
Mas, afinal de contas, o que isto tem a ver com a ponte mais importante do mundo?
Tem, e muito.
Esses pequenos gestos são os alicerces que sustentarão a ponte mais eficiente e mais importante da vida: a ponte do diálogo.
Muitos pais desconhecem que é desde os primeiros dias de vida de seus bebês que a ponte do diálogo deve ser iniciada.
Os pais que sabem disso começam a conversar com o filho enquanto este ainda se move no ventre materno. E o neném responde, ao seu modo.
Mas quando esse importante meio de comunicação e união não é construído, as
conseqüências podem ser desastrosas, pois um precipício pode se abrir entre pais e filhos.
Desatentos para essa realidade, muitos genitores crêem que somente quando o filho for jovem é que deverão se preocupar com uma aproximação.
Ledo engano!
Não é raro que muitos pais se desesperem quando tentam dar um passo na direção do filho e só encontram um profundo vazio...
Não há ponte... Não há como se aproximar...
Perplexos, os pais gritam. Também em vão...
Os filhos não os ouvem.
Não há entendimento. Só há um grande e triste distanciamento...
"Onde foi que eu errei?", perguntam-se. Mas não ouvem resposta alguma.
Encontrarão a resposta fazendo uma retrospectiva de suas atitudes para com os filhos,desde o momento em que eles chegaram ao mundo.
As cenas são quase sempre iguais, mudando apenas o cenário e os personagens.
O filho pequeno, que ainda não sabe se comunicar com palavras, é extremamente sensível aos gestos dos pais, mas é tratado como se fosse apenas um boneco, sem razão nem sentimentos...
Não é digno de atenção, pois não sabe se expressar...
Outro equívoco, pois logo as crianças demonstram sua indignação agindo com rebeldia ou violência, ou se isolando do mundo.
Por todas essas razões, e outras mais, é importante pensar nessa ponte de afeição que liga as criaturas.
Ela precisa ser construída com cuidado, usando-se os melhores sentimentos de ternura, atenção e respeito, os únicos que são eficientes e duráveis.
Por mais que avance a tecnologia, que se tenha mil modos de comunicação, nada substitui o diálogo caloroso entre os familiares.
E não basta apenas estar junto, não basta oferecer o peito ao bebê e ficar com a mente e o coração distantes.
Não é suficiente sentar-se na mesma poltrona, ligar a TV e ver um bom filme.
É preciso estar junto, sentir o coração pulsando, os olhares fugidios, os medos escondidos.
Considere tudo isso e comece, ainda hoje, a construção dessa ponte de ternura que aproximará você de quem você ama.
Não permita que a erosão da indiferença abra valas intransponíveis entre você e os seus amores! Aproxime-se, de corpo e alma, enquanto ainda há tempo...

Quando a ponte do diálogo é construída sobre as bases da confiança e do respeito mútuo, não há nada capaz de derrubá-la, e as relações afetivas estarão sempre preservadas.

Diário de Segunda-feira 25/05/2015


Segunda-feira, 25 de maio de 2015


“Faça o que puder, com o que tiver, onde estiver.” (Theodore Roosevelt)



EVANGELHO DE HOJE
Mc 10,17-27

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo, + segundo Marcos.
— Glória a vós, Senhor!


Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: 24“Ninguém pode servir a dois senhores; pois, ou odiará um e amará o outro, ou será fiel a um e desprezará o outro. Vós não podeis servir a Deus e ao dinheiro.
25Por isso eu vos digo: não vos preocupeis com a vossa vida, com o que havereis de comer ou beber; nem com o vosso corpo, com o que havereis de vestir. Afinal, a vida não vale mais do que o alimento, e o corpo, mais do que a roupa? 26Olhai os pássaros dos céus: eles não semeiam, não colhem nem ajuntam em armazéns. No entanto, vosso Pai que está nos céus os alimenta. Vós não valeis mais do que os pássaros? 27Quem de vós pode prolongar a duração da própria vida, só pelo fato de se preocupar com isso?
28E por que ficais preocupados com a roupa? Olhai como crescem os lírios do campo: eles não trabalham nem fiam. 29Porém, eu vos digo: nem o rei Salomão, em toda a sua glória, jamais se vestiu como um deles. 30Ora, se Deus veste assim a erva do campo, que hoje existe e amanhã é queimada no forno, não fará ele muito mais por vós, gente de pouca fé?
31Portanto, não vos preocupeis, dizendo: ‘O que vamos comer? O que vamos beber? Como vamos nos vestir? 32Os pagãos é que procuram essas coisas. Vosso Pai, que está nos céus, sabe que precisais de tudo isso.
33Pelo contrário, buscai em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, e todas essas coisas vos serão dadas por acréscimo.
34Portanto, não vos preocupeis com o dia de amanhã, pois o dia de amanhã terá suas preocupações! Para cada dia bastam seus próprios problemas”.


Palavra da Salvação
Glória a vós Senhor.







MEDITAÇÃO DO EVANGELHO
Alexandre Soledade


Bom dia!
Esse evangelho trás uma grande lição para os que estão na caminhada: A auto-análise.
Todos têm altos e baixos durante a caminhada. Às vezes passamos longos períodos na penumbra da fé. Vivemos por vezes, períodos consideráveis de aridez, conhecemos de perto a preguiça espiritual chamada de tibieza. Todos já passaram por ela. É a vontade de largar tudo, ficar em casa, descansar, repousar, dar um tempo, fugir, se refugiar, esconder-se, (…). E cada um tem sua forma peculiar de voltar para o Senhor após cada solavanco que somos acometidos. Mas hoje não falarei dela e sim da “arrogância espiritual”.
Buscar a santidade é como escalar degraus de uma pirâmide íngreme sendo mais fáceis os estágios inferiores do que os superiores, portanto quem esta num estágio mais alto, é preciso que busque o EQUILÍBRIO como grande aliado.
O que isso tem haver com evangelho de hoje?
Jesus tinha um olhar extremamente doce. Ele, por meio do seu olhar, conseguia (e ainda consegue) ver através das máscaras que costumamos colocar para nos proteger. Por vezes nos fingimos de fortes quanto à fé, mas é justamente nessa hora que demonstramos o quanto somos frágeis. Diz a química que um copo de vidro muito quente ao ser resfriado muito rapidamente, trinca e quebra. Talvez o segredo é não perder a quentura ou talvez tentar evitar se expor ao frio.
Nos olhos de Pedro Jesus viu se concretizar a tríplice negação. O evangelho narra que Pedro chorou profundamente após o olhar de Jesus. Ele hoje olha nos olhos do jovem rico e defere uma das colocações mais profundas e diretas que temos no evangelho de Marcos: “(…) Falta mais uma coisa para você fazer”.
O que seria isso que “falta”? Reflitamos a mensagem da primeira leitura:
“(…) Aos arrependidos Deus concede o caminho de regresso, e conforta aqueles que perderam a esperança, e lhes dá a alegria da verdade. Volta ao Senhor e DEIXA OS TEUS PECADOS, suplica em sua presença e diminui as tuas ofensas. Volta ao Altíssimo, desvia-te da injustiça e detesta firmemente a iniquidade”. (Eclesiástico 17, 20-23)
O orgulho daquele jovem não o permitiu que continuasse a crescer. Talvez não aceitasse que ainda tinha algo por deixar. Quantas vezes também nos comportamos assim? Dominados de tamanha prepotência nos achamos a “última bolachinha do pacote”? É triste, mas vi muitos sucumbirem assim, inclusive padres, pregadores, animadores e coordenadores: congelados pelo frio estremo da prepotência!
Precisamos colaborar também. Precisamos parar de idolatrar personalidades, em especial as que levam a palavra de Deus, pois são humanas, erram, são frágeis e que também podem a qualquer momento ser tentadas a errar. Precisamos mudar nosso foco. Parar de convidar as pessoas porque a missa será com “padre tal”, pois o padre tal NÃO É MAIS IMPORTANTE que Jesus que se faz alimento na celebração. Não é o pregador fulano de tal que opera milagres e sim o Espírito Santo que se manifesta por sua fidelidade e pura graça de Deus. “(…) PARA OS SERES HUMANOS ISSO NÃO É POSSÍVEL; mas, para Deus, é. Pois, para Deus, tudo é possível”.
Essas pessoas que estão degraus acima de nós devem vigiar cada vez mais, pois nunca se viu tamanha caça aos seus erros pelos meios de comunicação, professores universitários, ateus, … Precisamos entender que sempre falta alguma coisa e só seremos completos em Deus.
E quanto a nós, o que falta ainda além da busca pelo EQUILBRIO?
“(…) Em seguida, convocando a multidão juntamente com os seus discípulos, disse-lhes: Se alguém me quer seguir, renuncie-se a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me. Porque o que quiser salvar a sua vida, perdê-la-á; mas o que perder a sua vida por amor de mim e do Evangelho, salvá-la-á. Pois que aproveitará ao homem ganhar o mundo inteiro, se vier a perder a sua vida?” (Marcos 8, 34-36)
Na verdade os santos de nossa igreja não foram santos por terem escalados sozinhos os degraus da santidade e sim por quererem incansavelmente ver você também subir.
Quem caiu, levante! Ninguém disse que ao subir não teriam arranhões. Abandone os excessos, pois favorecerá o equilíbrio.
Um imenso abraço fraterno.






MOTIVAÇÃO NO TRABALHO


A ilusão da saída mágica
Luiz Marins


Muitos de nós queremos encontrar uma saída mágica para nossos problemas.  Em vez de enfrentarmos a dura verdade de que somos os únicos responsáveis por resolvê-los, ficamos buscando uma saída mágica, milagrosa, que aconteça independentemente de nosso esforço. E com isso, muitas vezes, aumentamos o problema deixando-o crescer até o ponto do desespero.
Conheço pessoas que querem resolver seus problemas culpando outras pessoas. Colocam em suas mentes que os outros é que foram os responsáveis e, portanto devem resolvê-los e não elas mesmas.
Às vezes cometemos erros (pequenos ou grandes) que trarão consequências muitos anos depois. Às vezes, mesmo por omissão nossa, criamos problemas que agora nos atormentam e, em vez, de enfrentá-los com a consciência de que erramos, ficamos com raiva de nós mesmos e novamente buscamos uma saída mágica. Alguém vai ter que pagar por isso me disse uma empresária ao se deparar com problemas que ela mesma criou no passado.
Ocorre também que pessoas em quem muito confiamos nos traem. Quantos empresários são vítimas de empregados desonestos em quem depositavam total confiança? Quantos empregados também se veem abandonados por patrões numa hora de extrema necessidade? Quantas pessoas que se diziam nossas amigas de repente mostram sua verdadeira face de falsidade?
O que fazer? Novamente não esperar nenhuma saída mágica. É enfrentar a verdade da vida e assumir a realidade de que teremos, muitas vezes que recomeçar, trabalhar dobrado, rever nossos antigos planos.
E tudo isso sem jogar a toalha, sem perder a crença no ser humano, sem perder o entusiasmo pela vida, pois como dizia Churchill, sucesso é a habilidade de passar de fracasso em fracasso sem perder o entusiasmo. E é nessas horas que você irá descobrir que o seu Deus estará sempre ao seu lado e muitas vezes só Ele estará disponível para lhe ouvir e lhe dar forças para continuar lutando.
Esqueça as saídas mágicas. Assuma seus erros e recomece, sem perder o entusiasmo.
Pense nisso. Sucesso!






MOMENTO DE REFLEXÃO


Dias de incerteza pedem reflexão, tempo para pensar, mas tudo o que normalmente fazemos é ficarmos agitados, o medo, a ansiedade e até o desespero tomam conta de nós.
A alma aflita fica transtornada, e grita.
Todo o corpo reage mal...
Aprenda com a natureza.Silencie!
Ao agitar a água no barro, ela se turva, mas se deixá-la descansar, ela fica límpida.
Assim somos nós nos momentos de incerteza, naqueles momentos onde não sabemos o que fazer, quanto mais nos afligimos, mais turvo ficamos.
Existem problemas que só o tempo pode resolver. situações que por maior que seja o nosso empenho, não encontramos uma resposta favorável.
É o convite da Vida, para uma reflexão:
- onde estou caminhando?
- o que estou plantando?
- eu me amo?
- sou feliz?
Reflita e mude o que precisa ser mudado.
As vezes, a vida só está esperando uma atitude, um gesto no caminho da mudança,  para que o problema que tanto nos aflige, seja solucionado, até mesmo sem a nossa participação.
"O tempo é a exata medida das nossas atitudes, reflexo direto do que desejamos, consequência do que fazemos e deixamos de fazer, cronometricamente justo, certo e exato."
Pense nisso!



Paulo Roberto Gaefke