Páginas


(clique abaixo para ouvir a música)

LITURGIA DIÁRIA

LITURGIA DIÁRIA - REFLEXÕES E COMENTÁRIOS

Diário de Terça-feira 23/05/2017


Terça-feira, 23 de maio de 2017


“A alma não tem segredo que o comportamento não revele.”LAO – TSÉ




EVANGELHO DE HOJE
Jo 16,5-11


— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo, + segundo João.
— Glória a vós, Senhor!


E Jesus continuou:
- Eu não disse isso antes, porque ainda estava com vocês. Porém agora eu vou para junto daquele que me enviou. E nenhum de vocês me pergunta: "Aonde é que o senhor vai?" Mas, porque eu disse isso, o coração de vocês ficou cheio de tristeza. Eu falo a verdade quando digo que é melhor para vocês que eu vá. Pois, se não for, o Auxiliador não virá; mas, se eu for, eu o enviarei a vocês. Quando o Auxiliador vier, ele convencerá as pessoas do mundo de que elas têm uma ideia errada a respeito do pecado e do que é direito e justo e também do julgamento de Deus. As pessoas do mundo estão erradas a respeito do pecado porque não creem em mim; estão erradas a respeito do que é direito e justo porque eu vou para o Pai, e vocês não vão me ver mais. E também estão erradas a respeito do julgamento porque aquele que manda neste mundo já está julgado.

www.paulinas.org.br/diafeliz
 


Palavra da Salvação
Glória a vós Senhor.






MEDITAÇÃO DO EVANGELHO
Alexandre Soledade


Bom dia!
Reparemos nas reflexões da semana que dia após dia, caminhamos para celebrar pentecostes novamente.
O paráclito é anunciado por Jesus como consolo e edificador da fé dos cristãos. É Ele que virá, mas era preciso que Jesus fosse. O projeto de redenção humana inicia com a entrega, morte e ressurreição de Jesus e culmina com o cumprimento da promessa na grande efusão apresentada a Maria e os apóstolos.
É preciso lembrar que numa das aparições de Jesus a seus amigos Ele oferta, em conjunto com a paz, o próprio Espírito Santo. Esse primeiro contato com o consolador talvez tenha passado despercebido, pois vinha talvez apresentar primeiramente a eles a realidade que viviam, abrindo seus olhos para o projeto salvífico de Deus.
“(…) Disse-lhes outra vez: A paz esteja convosco! Como o Pai me enviou, assim também eu vos envio a vós. Depois dessas palavras, soprou sobre eles dizendo-lhes: Recebei o Espírito Santo. Àqueles a quem perdoardes os pecados, ser-lhes-ão perdoados; àqueles a quem os retiverdes, ser-lhes-ão retidos“. (João 20, 21-23)
Em um segundo momento, fechados em um cenáculo, temerosos e tristes, acontece a manifestação visível do que parecia improvável. Os sinais relatados no dia de pentecostes assustavam as pessoas, pois conheciam as limitações humanas de cada um que estava ali escondido. Era impossível acreditar que aquilo acontecia com pessoas simples, do povo e não no templo em meio aos doutores da lei.
Talvez seja essa a dinâmica da presença do Espírito Santo em nossas vidas. Talvez Ele, após conhecermos Jesus em seu primeiro contado deseje nos abrir os olhos, nos revelar a verdade, apresentar a realidade do mundo e apresentar uma nova proposta. “(…) Quando o Auxiliador vier, ele convencerá as pessoas do mundo de que elas têm uma idéia errada a respeito do pecado e do que é direito e justo e também do julgamento de Deus“.
É talvez então nessa hora, de olhos abertos, mesmo que ainda descrentes, em meio a tantos críticos, céticos, descrentes, (…) que Ele movido pela misericórdia divina se manifesta e age.
Mas quem é esse povo que ainda hoje acredita nesse mover do Espírito? Aqueles que já reconhecem e valorizam o primeiro contato com Ele.
São aqueles que movidos por algo surpreendente renovam a esperança de querer continuar; aqueles que conseguem ver sem máscaras o mundo que criamos cheios de quereres, egoísmo, ataques, desamor; aqueles que reprovam o pecado, mas conseguem enxergar com docilidade a figura frágil do pecador; aqueles que insistem em rezar por seus algozes; são aqueles que são felizes.
Hoje, e de forma crescente, as pessoas perdem um pouco a noção do que é errado. Trapacear, levar vantagem, “ser esperto” são ensinados cada vez mais cedo as crianças. “Colar” era uma exceção ao aluno que não estudava ou não entendia, agora é valorizado como regra para poder “sair da escola”.
Precisamos voltar a nos abrir ao primeiro encontro com o Espírito Santo. Talvez ele passe novamente despercebido, mas deixará pelo menos a paz.
Quem sabe nadar pode dizer bem qual é diferença de se nadar de olhos abertos e fechados. Que apesar do local tão agradável e convidativo, só se consegue ir para o outro lado de olhos abertos.
Deixemos o Doce Espírito nos abrir os olhos e nossos corações. Se abra ao encontro!
Um Imenso abraço fraterno
  






COMPORTAMENTO


Cuidado: coração partido pode matar!
Morrer por ter o coração partido ou de desgosto pode acontecer a qualquer pessoa. Saiba se você corre o risco.
Michele Coronetti


Ainda lembro muito claramente de uma história dos seus antepassados que minha mãe contou. Era sobre sua bisavó e seu bisavô, a quem ela teve o privilégio de conhecer na infância. Eles tinham vivido juntos por muitos anos e eram muito ligados um ao outro. Naquela época, em uma cidade do interior da serra gaúcha, as doenças eram muito raras e as pessoas viviam muito tempo, chegando a passar dos 100 anos.
Ela contou que eles eram muito amorosos um com o outro e gostavam de estar sempre juntos. Ele cuidava dela com uma atenção extrema e ela retribuía da melhor forma. Todos os solteiros que os conheciam desejavam encontrar um amor como o deles.
Então, o dia chegou em que ela adoeceu e veio a falecer. A tristeza entre todos os familiares não foi tão grande quanto a que seu marido enfrentou. Ele não falava mais, não queria se alimentar, a vida perdeu todo o sentido. Ele faleceu cerca de dois meses depois. Todos diziam que ele morreu de coração partido.
Quando eu era criança essa história me marcou muito e eu pensava em como os antigos acreditavam em coisas que não faziam sentido, afinal, ninguém morre de coração partido ou de tristeza. Hoje já existe a comprovação que a Síndrome do Coração Partido é grave e fatal em muitos casos. Também conhecida por Cardiomiopatia Takotsubo, ela pode ser provocada por um fator estressante como a morte de um ente querido, separação conjugal ou perda significativa de algo de muito valor para a pessoa.

O coração humano está muito mais ligado aos sentimentos do que as pessoas imaginam. Segundo o Dr. Pastore, a morte por desgosto ou por coração partido realmente existe e estudos médicos a comprovam. Quando a pessoa passa por períodos de estresse, hormônios são liberados no organismo que podem causar depressão e alterações cardíacas.
Falando ainda sobre o assunto, o doutor explica que as pessoas que passam por essa situação estressante não sentem desejo de se exercitar ou de se alimentar adequadamente e ainda acabam piorando os vícios, aumentando a ingestão das substâncias ilícitas. Isso tudo contribui para desfavorecer o organismo, especialmente no fator cardíaco.
Segundo pesquisas, as mulheres são mais afetadas pela Síndrome do coração partido que os homens. Os sintomas incluem dor no peito e dificuldade para respirar. Palpitações, suor excessivo, tonturas e aumento da pressão arterial podem se manifestar, especialmente no momento de maior estresse.
Nos dias de hoje é mais raro morrer desta cardiomiopatia. Médicos já estão cientes de que, mesmo que os sintomas apontem para uma parada cardíaca e não havendo nenhuma obstrução venal, eles podem estar relacionados a esta síndrome e tratam cuidadosamente para reverter o quadro. Exames de raio X mostram uma anomalia no ventrículo esquerdo, normalmente vinculada ao diagnóstico da síndrome. Alguns dias de cuidados em um hospital e a pessoa pode se recuperar. O cuidado de amigos e parentes ajuda na melhora.
O lidar correto com os sentimentos, especialmente em casos de perda de entes queridos, abandono do cônjuge ou outra situação de grande impacto, evita a síndrome do coração partido. O apego a outros familiares, como filhos dependentes, ajuda na busca da cura.







MOMENTO DE REFLEXÃO


O pensamento positivo logo de manhã é um estimulo que pode mudar o seu humor, fortalecendo sua autoconfiança.
Com este pensamento positivo, você reunirá forças para vencer os obstáculos.
Não deixe portanto que nada afete seu espírito. Envolva- se pela música, ouça, cante e comece a sorrir mais cedo.
Ao invés de reclamar quando o relógio despertar, agradeça pela oportunidade de acordar mais um dia.
O bom humor é contagiante espalhe-o.
Fale de coisas boas! Evite lamentar-se.
Ajude as outras pessoas a perceberem o que há de bom dentro delas.
Não viva emoções mornas ou vazias. Cultive seu interior. Extraia o máximo de pequenas coisas.
Seja transparente e deixe que as pessoas saibam que você as estima e precisa delas.
Repense seus valores e se dê a chance de crescer e ser mais feliz.
Tudo que merecer ser feito, merece ser bem feito.
Torne suas obrigações atraentes, tenha garra e determinação.
Mude, opine, ame o que faz.
Não trabalhe só por dinheiro e sim pela satisfação da missão cumprida. Lembre -se de que nem todos têm a mesma oportunidade.
Pense no melhor, trabalhe pelo melhor e espere o melhor. Transforme seus movimentos em oportunidades.
Veja o lado positivo das coisas e assim tornará seu otimismo uma realidade.
Não inveje. Admire!!! Sinta entusiasmo com o sucesso alheio como se fosse o seu.
Idealize um modelo de competência e faça sua auto-avaliação para saber o que lhe está faltando para chegar lá.
Ocupe seu tempo crescendo, desenvolvendo suas habilidades e seu talento. Só assim não terá tempo de criticar os outros.
Não acumule fracassos e sim experiências. Tire proveito dos seus problemas e não se deixe abater por eles.
Tenha fé e energia, acredite!!! Você pode tudo o que quiser.
Perdoe!! Seja grande para os aborrecimentos, pobre para a raiva e forte para vencer o medo.
Não viva só para o trabalho. O trabalho é uma das contribuições que damos à vida mas não se deve jogar nele todas as nossas expectativas de realizações.
Finalmente, ria das coisas à sua volta, de seus problemas, de seus erros, ria da vida.
E ame, antes de tudo, a você mesmo!
Sorria!!! Pois começamos a ser felizes quando somos capazes de rir de nós mesmos!!!



Diário de Segunda-feira 22/05/2017


Segunda-feira, 22 de maio de 2017


“O que você faz, soa mais alto do que as palavras que você diz ou escreve!”  



EVANGELHO DE HOJE
Jo 15,26-16,4a


— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo, + segundo João.
— Glória a vós, Senhor!


Quando, porém, vier o Defensor que eu vos enviarei da parte do Pai, o Espírito da Verdade, que procede do Pai, ele dará testemunho de mim. E vós, também, dareis testemunho, porque estais comigo desde o começo. Eu vos disse estas coisas para que vossa fé não fique abalada. Sereis expulsos das sinagogas, e virá a hora em que todo aquele que vos matar, julgará estar prestando culto a Deus. Agirão assim por não terem conhecido nem ao Pai, nem a mim. Eu vos falei assim, para que vos recordeis do que eu disse, quando chegar a hora.

www.paulinas.org.br/diafeliz
 


Palavra da Salvação
Glória a vós Senhor.






MEDITAÇÃO DO EVANGELHO
Alexandre Soledade


Bom dia!
Jesus apresenta uma dura realidade que seria apresentada aos seus seguidores e amigos: as perseguições e ataques dos que combatem no mesmo lado ou “FOGO AMIGO”.
O termo “FOGO AMIGO” é lembrado de um termo militar onde o soldado, em meio a guerra e as bombas que caem, acaba sendo ferido por um dos seus companheiros de batalha. Quantas vezes nós também, em meio às duras críticas e perseguições, conseguimos sair ilesos, mas de menos se esperava vem o impacto que machuca?
Isso que narro acontece em diversos segmentos de nossa vida. No trabalho, na escola, em casa e hoje, de forma bem clara, até mesmo dentro de um ambiente, que se esperava que TODOS caminhassem na mesma direção chamada de comunidade igreja. Quantas pessoas de anos e anos de caminhada sucumbiram às perseguições disfarçadas sob o nome de “críticas construtivas”?
Quantos irmãos e irmãs ainda sem alicerces na fé desistiram de caminhar por causa dos doutores da lei? Quantos jovens perderam a vontade de ajudar em nossas comunidades, sejam nas leituras da missa ou na realização de uma festa ou evento da igreja, por influencia das pesadas críticas que sofreram, sabendo que na maioria das vezes foi motivado por puro preciosismo? “(…) Eu digo isso para que vocês não abandonem a sua fé. Vocês serão expulsos das sinagogas, e chegará o tempo em que qualquer um que os matar pensará que está fazendo a vontade de Deus. Eles vão fazer essas coisas porque não conhecem nem o Pai nem a mim”.
A grande diferença reside na importância de se “dar mais ouvido” a vontade do Espírito Santo que habita em cada um de nós. É nele que buscamos força para, em meio ao tiroteio, continuar seguindo perseverantes. É nele que nos apoiamos e persistimos.
Quem por acaso nunca pensou em “chutar o balde”? Quem nunca teve ou conheceu um irmão de comunidade que mais afastava que agregava as pessoas? Quantas vezes os “nãos” foram superiores aos “sins”? Mas como diz o Senhor: “(…) Eu digo isso para que vocês não abandonem a sua fé“.
Precisamos ter a coragem de Pedro, que mesmo depois dos fracassos de “andar sobre as águas”, de ter “dormido no jardim das Oliveiras”, ter negado a Cristo, relutado a deixar que o Senhor o lavasse os pés e conseqüentemente da falta de crédito que poderia advir a alguém de fidelidade tão inconstante, ELE INSISTE EM QUERER FAZER O CERTO.
Sua fé se tornou tão insistente e sólida que era vista pelas pessoas mais simples como uma dádiva que só poderia vir de Cristo. A bem da verdade, Jesus realmente agia através dele.
“(…) Cada vez mais aumentava a multidão dos homens e mulheres que acreditavam no Senhor. De maneira que traziam os doentes para as ruas e punham-nos em leitos e macas, a fim de que, quando Pedro passasse, ao menos a sua sombra cobrisse alguns deles. Também das cidades vizinhas de Jerusalém afluía muita gente, trazendo os enfermos e os atormentados por espíritos imundos, e todos eles eram curados“. (Atos 5, 14-16)
Insistir em lutar em meio as criticas e perseguições fazem parte da vida do cristão. Saber que teremos que enfrentar por vezes o FOGO AMIGO também. Nada disso poderá ser motivo de ver que existe um plano ainda maior que minha própria vontade. Algo que nos move a continuar andando.
Desistir é um estágio do processo. Pode acontecer! Cansar, desmotivar também.
Em guerra os soldados lançam fumaça no local onde estão para que não sejam atacados sem querer. Revestidos da fumaça correm menos risco de serem feridos. Portanto, revista-se de Deus! Clame o Espírito Santo! Busque a santidade e a proteção da fumaça que sobe da oração e CONTINUE!
  






MOTIVAÇÃO NO TRABALHO


Empresas de Sucesso: O Que Fazem?
Luiz Marins


Uma das coisas que mais nos chama a atenção é como no mundo de hoje, extremamente competitivo, há empresas que vencem os desafios e empresas que sucumbem frente à concorrência. Analisando o que fazem as empresas de sucesso, podemos enumerar algumas coisas fundamentais que elas fazem:

1. Não perguntam o que seus clientes querem surpreendem seus clientes!

Uma das coisas que temos que lembrar é que as empresas de sucesso não ficam perguntando o que seus clientes desejam. Nem sempre os clientes sabem o que querem. As empresas é que têm a obrigação de ouvindo o mercado desenvolver produtos e serviços que vão surpreender seus clientes, encantar seus clientes. Se você ficar perguntando o que seu cliente quer, com certeza aparecerá alguém que irá surpreender o seu cliente e tomá-lo de sua empresa.

2. Entendem que prestação de serviços é o novo nome do jogo.

Essas empresas entendem que de nada adianta você ter o "melhor produto" ou o "maior estoque". O importante é ter "o melhor serviço". Assim, por exemplo, num supermercado de nada adianta ter as gôndolas cheias e bem apresentadas se a cliente demorar 50 minutos para sair no check out. De nada adianta ter tudo perfeito se a empresa não for ágil no trocar produtos com defeito e não se comprometer com a solução dos problemas dos clientes.

3. Sabem que o maior capital de uma empresa é o "capital humano".

Assim, essas empresas treinam, treinam e treinam seus funcionários e fazem com que eles tenham empatia com os clientes (isto é coloquem-se no lugar do cliente) quando com eles se relacionam. De nada adianta ter uma empresa muito bem apresentada, com instalações perfeitas, se as pessoas que compõem a empresa não surpreenderem seus clientes.

4. Sabem que é preciso ter consistência e constância nos serviços.

Isto quer dizer que as empresas de sucesso têm normas e procedimentos que todos conhecem e utilizam. São empresas que hoje, amanhã e depois prestam serviços de qualidade. O que mais irrita um consumidor é ver que a empresa é inconsistente hoje faz de uma maneira, amanhã de outra, depois de outra mudando políticas a cada instante. Isso é muito comum num restaurante onde você vai hoje e a comida é boa, amanhã ruim, depois mais ou menos, e assim por diante. A consistência é fundamental e para isso são necessários procedimentos constantes que todos conheçam e obedeçam.

5. Têm excelente relacionamento com fornecedores.

Empresas de sucesso sabem da importância de um bom relacionamento com fornecedores. Empresas que não cultivam bom relacionamento com fornecedores não podem ter sucesso. Assim, pagar em dia; respeitar contratos; respeitar pedidos é fundamental.

6. Relacionam-se bem com a comunidade.

Essas empresas de sucesso compreendem a importância de ter uma boa imagem na comunidade. Assim, participam de programas sociais e culturais e estão sempre presentes na comunidade.
Estes seis fatores são alguns dos que mais nos têm chamado a atenção. É claro que existem outros que fazem o sucesso das empresas que precisam competir no mundo globalizado de hoje. As empresas têm que mudar. Mudar ou Morrer. A competição será a cada dia mais acirrada e a globalização um fato irreversível. Só mesmo com muita garra e competência e fazendo as coisas certas, poderá a empresa vencer os desafios deste novo século.








MOMENTO DE REFLEXÃO


Há milhares e milhares de anos, havia um pequeno planeta que era habitado por duas raças inteligentes, chamadas “Diurnos” e “Noturnos”. Os Diurnos só eram ativos durante o dia. À noite dormiam e nada era capaz de tirá-los do sono. Os Noturnos só eram ativos durante a noite. Logo que os primeiros raios do sol raiavam, eles dormiam e nada podia acordá-los.
Os Diurnos e os Noturnos eram criativos. Aqueles escreviam poesias sobre as paisagens, as flores, o céu azul... Estes eram fascinados pela majestade dos céus e pela luz bruxuleante da lua e das estrelas, e faziam poesias.
Chegou enfim um tempo em que os Diurnos descobriram os trabalhos literários dos Noturnos. À medida em que os liam, sua curiosidade foi crescendo. Mas se perguntavam: Que história é essa de constelações, de estrelas, de lua?... E ficavam perplexos. Por fim, concluíram: Essas pessoas são sonhadoras. Nada disso existe. O mesmo aconteceu com os Noturnos. Esses Diurnos são sonhadores e ignorantes, pensavam.
Começaram a ver aquelas obras literárias como provocações. Assim, os dois povos deixaram de contemplar a natureza que viam e passaram a criticar o outro povo. Essas pessoas são mentirosas e estão nos insultando, diziam entre si.
As críticas ficavam cada vez mais hostis, até que começaram a suspeitar um do outro, e trocavam insultos. A inimizade foi crescendo a tal ponto que começaram a dizer a si próprios: Essa gente é perigosa, eles derrubam as nossas crenças e tradições. Se os deixarmos assim, eles vão subverter o nosso sistema de valores e destruir a nossa cultura. Portanto, esse povo é uma ameaça a nós.
Até que estourou uma guerra entre os Diurnos e os Noturnos. À noite, os Noturnos assassinavam os Diurnos adormecidos, e vice-versa.
Assim, destruiu-se a vida no pequeno planeta, o qual continuou girando silencioso e triste, sem ninguém para cantar as maravilhas luminosas do dia, nem os mistérios enluarados da noite.
As nossas ideias sobre o mundo ao nosso redor são condicionadas pela nossa cultura. Os Diurnos e os Noturnos estavam totalmente certos naquilo que cantavam e escreviam, mas eles viam só a metade da realidade.
Antes de brigar, precisamos ouvir o outro lado, que vem completar a nossa visão. Assim, juntos chegaremos à verdade. Quantos desentendimentos podiam ser evitados!

(Fonte: Peter Ribes, sj)



Diário de Domingo 21/05/2017


Domingo, 21 de maio de 2017


“O céu está ao seu alcance. o inferno está a um passo de você.  É uma questão de escolha!”




EVANGELHO DE HOJE
Jo 14,15-21


— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo, + segundo João.
— Glória a vós, Senhor!


Se me amais, observareis os meus mandamentos. E eu pedirei ao Pai, e ele vos dará um outro Defensor, que ficará para sempre convosco: o Espírito da Verdade, que o mundo não é capaz de receber, porque não o vê, nem o conhece. Vós o conheceis, porque ele permanece junto de vós e está em vós. Não vos deixarei órfãos: eu voltarei a vós. Ainda um pouco de tempo e o mundo não mais me verá; mas vós me vereis, porque eu vivo, e vós vivereis. Naquele dia sabereis que eu estou no meu Pai, e vós em mim, e eu em vós. Quem acolhe e observa os meus mandamentos, esse me ama. Ora, quem me ama será amado por meu Pai, e eu o amarei e me manifestarei a ele.


www.paulinas.org.br/diafeliz
 


Palavra da Salvação
Glória a vós Senhor.






MEDITAÇÃO DO EVANGELHO
Olívia Coutinho


A todo instante Jesus nos chama a fazer a diferença no mundo, a dar um sentido novo à nossa existência, sendo protagonistas de uma  historia de amor que nunca terá fim! 
 É amando Jesus, que faremos a diferença no mundo, pois amando-o,  nós iremos cumprir  os seus mandamentos, e assim realizar a vontade de Deus.
Com os seus mandamentos, Jesus nos oferece diretrizes precisas e importantes para a nossa caminhada rumo à eternidade!
É abrindo  a porta do nosso coração para Jesus entrar, que damos o primeiro passo para  uma vida voltada para o  amor, uma vida de comunhão com Deus e com os irmãos.
Sem conhecer Jesus, sem mergulhar na profundidade de suas palavras, ficamos na superficialidade da fé, gostando de Jesus, mas   sem nos comprometer com o seu projeto de vida nova!
É sob a luz do  Espírito Santo, que vamos entendendo as várias formas que  Jesus  usa para nos falar, Ele nos fala por meio da palavra, dos acontecimentos, da natureza... Muitas vezes não entendemos a sua mensagem, porque analisamos  as suas palavras  sob a ótica  humana.
Não tivemos a alegria de conviver  fisicamente com Jesus como os  primeiros discípulos, mas temos a alegria de conviver com Ele, por meio do Espírito Santo! Esta relação de amor, nos transforma,  mina as forças do mal que as vezes insiste em nos cegar, tentando nos impedir de enxergarmos  a verdade que liberta!
No evangelho de hoje, Jesus, preparando os discípulos, para que eles não se dispersassem após a sua volta para o Pai, chama-os a vivencia do amor, começando pelo o amor a Ele! É o amor a Jesus, que nos leva a observância de seus mandamentos e  é no cumprimento destes mandamentos, que recebemos o Espírito Santo, a fonte de luz, que clareia o nosso entendimento, que nos faz enxergar além do que os olhos humanos alcançam! “Se me  amais  guardareis os meus mandamentos, e eu rogarei ao Pai, e ele vos dará um outro Defensor..."
O sentido dos  mandamentos de Jesus, é  destacar a importância do amor na vida de cada um de nós, o que não se trata de uma recomendação e muito menos de uma lei imposta por Ele, mas sim, de uma condição para que Ele possa estar em nós e nós Nele. O  mandamento do amor supera todos os outros mandamentos, ou seja, quem ama, pratica a justiça, portanto, cumpre os demais mandamentos.
“Daqui a pouco vocês não me verão, mas, porém, mais um pouco, e vocês me tornarão a ver”. Estas palavras de Jesus, certamente não foram compreendidas pelos discípulos, que  ainda não estavam revestidos da presença iluminadora do Espírito Santo! Só mais tarde, é que o Espírito Santo os faria recordar o sentido destas palavras de Jesus.
É o Espírito Santo, que nos faz compreender as palavras de Jesus,  que nos impulsiona a participar da construção e reconstrução do Reino de Deus aqui na terra.
A alegria de quem se deixa guiar  pelo Espírito Santo de Deus, é uma alegria duradoura, consistente, diferente da alegria superficial  proporcionada pelo mundo. A alegria de origem divina  é permanente, é a certeza da presença contínua de  Jesus em nossa vida, essa alegria,  ninguém consegue arrancá-la de nós!
Num coração que se abre à  luz do Espírito Santo, não existe espaço para as  tristezas,  para as incertezas, pois é um coração tomado pelo amor.

FIQUE NA PAZ DE JESUS!







VÍDEO DA SEMANA



Rompendo relacionamentos - Pe. Fábio de Melo





https://www.youtube.com/watch?v=UVQ0oHZ51SA








MOMENTO DE REFLEXÃO


Há milhares e milhares de anos, havia um pequeno planeta que era habitado por duas raças inteligentes, chamadas “Diurnos” e “Noturnos”. Os Diurnos só eram ativos durante o dia. À noite dormiam e nada era capaz de tirá-los do sono. Os Noturnos só eram ativos durante a noite. Logo que os primeiros raios do sol raiavam, eles dormiam e nada podia acordá-los.
Os Diurnos e os Noturnos eram criativos. Aqueles escreviam poesias sobre as paisagens, as flores, o céu azul... Estes eram fascinados pela majestade dos céus e pela luz bruxuleante da lua e das estrelas, e faziam poesias.
Chegou enfim um tempo em que os Diurnos descobriram os trabalhos literários dos Noturnos. À medida em que os liam, sua curiosidade foi crescendo. Mas se perguntavam: Que história é essa de constelações, de estrelas, de lua?... E ficavam perplexos. Por fim, concluíram: Essas pessoas são sonhadoras. Nada disso existe. O mesmo aconteceu com os Noturnos. Esses Diurnos são sonhadores e ignorantes, pensavam.
Começaram a ver aquelas obras literárias como provocações. Assim, os dois povos deixaram de contemplar a natureza que viam e passaram a criticar o outro povo. Essas pessoas são mentirosas e estão nos insultando, diziam entre si.
As críticas ficavam cada vez mais hostis, até que começaram a suspeitar um do outro, e trocavam insultos. A inimizade foi crescendo a tal ponto que começaram a dizer a si próprios: Essa gente é perigosa, eles derrubam as nossas crenças e tradições. Se os deixarmos assim, eles vão subverter o nosso sistema de valores e destruir a nossa cultura. Portanto, esse povo é uma ameaça a nós.
Até que estourou uma guerra entre os Diurnos e os Noturnos. À noite, os Noturnos assassinavam os Diurnos adormecidos, e vice-versa.
Assim, destruiu-se a vida no pequeno planeta, o qual continuou girando silencioso e triste, sem ninguém para cantar as maravilhas luminosas do dia, nem os mistérios enluarados da noite.
As nossas ideias sobre o mundo ao nosso redor são condicionadas pela nossa cultura. Os Diurnos e os Noturnos estavam totalmente certos naquilo que cantavam e escreviam, mas eles viam só a metade da realidade.
Antes de brigar, precisamos ouvir o outro lado, que vem completar a nossa visão. Assim, juntos chegaremos à verdade. Quantos desentendimentos podiam ser evitados!

(Fonte: Peter Ribes, sj)




Diário de Sábado 20/05/2017


Sábado, 20 de maio de 2017


“As vezes é preciso parar e olhar para longe, para podermos enxergar o que esta diante de nós.”



EVANGELHO DE HOJE
Jo 15,18-21


— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo, + segundo João.
— Glória a vós, Senhor!


Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 18“Se o mundo vos odeia, sabei que primeiro me odiou a mim. 19Se fôsseis do mundo, o mundo gostaria daquilo que lhe pertence. Mas, porque não sois do mundo, porque eu vos escolhi e apartei do mundo, o mundo por isso vos odeia.
20Lembrai-vos daquilo que eu vos disse: ‘O servo não é maior que seu senhor’. Se me perseguiram a mim, também perseguirão a vós. Se guardaram a minha palavra, também guardarão a vossa. 21Tudo isto eles farão contra vós por causa do meu nome, porque não conhecem aquele que me enviou”.
www.paulinas.org.br/diafeliz
 


Palavra da Salvação
Glória a vós Senhor.






MEDITAÇÃO DO EVANGELHO
Pe. Antônio Queiroz CSsR


Não sois do mundo, porque eu vos escolhi e apartei do mundo.
Neste Evangelho, Jesus nos previne que todos nós, seus discípulos, seremos perseguidos. E, para nos dar calma no meio da perseguição, ele faz a comparação do servo. Se perseguiram até o senhor do servo, que é ele, quanto mais o próprio servo, que somos nós!
“Se fôsseis do mundo, o mundo gostaria daquilo que lhe pertence.” Através dessa atitude do mundo contra nós, ficamos sabendo que não pertencemos ao mundo pecador, mas a Cristo. Portanto, ser odiado e perseguido é até uma honra para nós, pois nos assemelhamos a Jesus.
Deus está conosco sempre, e especialmente nos momentos de perseguição e ódio das pessoas a nós. Por isso, “não perdereis um só fio de cabelo”.
“Se guardaram a minha palavra, também guardarão a vossa”. Se uma parte das pessoas nos odeia, isso tem outra vantagem: mostra que outra parte das pessoas vai ouvir a nossa palavra. É como uma medalha: a perseguição de um lado indica que há acolhimento da palavra, do outro lado.
“Tudo isso eles farão contra vós..., porque não conhecem aquele que me enviou.” Quando formos perseguidos, é sinal de que estamos no caminho certo e falando para pessoas certas, isto é, para pessoas que não conhecem a Deus. Que o nosso testemunho, o nosso comportamento pacífico nos ataques, seja para essas pessoas um convite à conversão.
Muitos se enganam pensando que a religião de Jesus é um meio de se livrar da perseguição e do sofrimento. Esses acabam abandonando a religião que Jesus fundou, e entrando numa seita, criada para trazer a felicidade aqui na terra.
Havia, certa vez, um peixe que nadava sossegado no fundo de um rio. Qual não foi a sua surpresa quando uma minhoca muito atraente apareceu diante dele. Mais que depressa abocanhou a minhoca. Foi um pulo só e a minhoca estava engolida. “Ui! O que é isso?” – gritou o peixe – “Como que pode, uma minhoca tão gostosa vir acompanhada de um anzol!”
O mundo pecador é mau e pode nos enganar! Peixe morre pela boca, e nós também podemos cair em armadilhas, prejudicando a nós e ao Reino de Deus. “Vede, eu vos envio como ovelhas para o meio de lobos. Sede, portanto, prudentes como as serpentes e simples como as pombas” (Mt 10,16).
Maria Santíssima sofreu duras perseguições. Que ela nos ajude a seguir o seu Filho, na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, na perseguição e nos aplausos, na vida e na morte.
Não sois do mundo, porque eu vos escolhi e apartei do mundo.







CASA, LAR E FAMÍLIA


Regras que toda mulher deve seguir na hora de se vestir
Vestir-se fala muito sobre quem você é, por isso é preciso ter alguns cuidados antes de compor seu visual.
Renata Finholdt


Vestir-se tem relação com quem somos, o que gostamos e como nos comportamos. Saber escolher as peças certas para compor nosso visual faz toda diferença tanto em relação a nossa própria aparência quanto também em relação a nosso conforto.

Algo muito importante para pensar antes de adquirir qualquer peça de roupa é ter consciência de nosso corpo e de nossa idade, afinal, os vários tipos de roupas não ficam bem em todas as pessoas.

Antes de produzir seu novo visual leve em consideração algumas regras básicas:

1. Cuidado com a numeração

Antes de comprar qualquer peça de roupa é importante cuidar da numeração para que seja adequada ao seu tipo físico. Roupas justas demais ou largas demais, curtas ou compridas acabam com qualquer visual. Muitas pessoas não gostam de provar as peças antes de comprar, mas esse é um cuidado que vale a pena ter.

2. Roupas adequadas com a idade

Levar em consideração os tipos de roupas com as idades adequadas para usá-las também é algo muito importante. É possível ter um aspecto jovial usando roupas próprias para sua idade sem lançar mão de roupas próprias para jovens adolescentes.

3. Estampas

As estampas dão um ar mais alegre ao visual, mas é preciso cautela ao utilizá-las. Se você optar por usar estampas na parte de cima, use peças lisas na parte de baixo ou vice-versa, para que crie uma aparência alegre sem exageros.

Outro detalhe importante é considerar o tamanho da estampa. As maiores são mais indicadas para pessoas mais magras e altas; já as menores, para as pessoas com maiores medidas.

4. Disfarçar imperfeições

Há truques que podem ser usados para disfarçar partes do corpo. Para aquelas pessoas que têm o quadril mais largo e desejam disfarçá-lo o ideal é optar por peças lisas na parte de baixo e deixar as estampas para a parte superior do corpo. Para os braços mais gordinhos, as mangas são ideais. Se você estiver fora do peso, as peças com cores únicas são as mais indicadas.

5. Acessórios

Eles fazem parte sim de um visual adequado. Colares, pulseiras, echarpes dão um toque diferenciado a qualquer visual, por mais simples que seja. Da próxima vez que for compor um visual, faça o teste. Adote um colar ou lenço e veja como fica mais moderno e bonito.

A discrição e o bom senso também ajudam a compor um visual adequado. Pense nisso!







MOMENTO DE REFLEXÃO


Não espere o vento soprar na sua direção, nem corra atrás do vento.
A vida está dentro de você e viver este dia é o melhor que você pode fazer.
Não deixe alguém esperando pela sua palavra.
Abra o seu coração e olhe para a dor da humanidade.
Do seu lado pode estar alguém que sofre em silêncio.
Não se feche nem retenha as coisas boas.
Solte, libere a sua melhor parte.
Há muitas mãos estendidas,
há muitos rostos chorando,
há muitas vidas precisando de você.
Há dor no mundo!
Há fome!
Há luta!
Há dor sobretudo NA ALMA das pessoas.
Você pode, se você acha que pode.
Faça algo neste dia. . .
Pode ser que amanhã a sua palavra fique presa na garganta porque a morte se sobrepõe a vida.
Não retenha a sua fidelidade, o seu gesto de amor, a sua solidariedade, a sua amizade, o seu melhor sentimento.
Não sabemos o que nos espera no próximo minuto.
Uma existência toda se esvai num segundo determinante.
Faça a sua parte no mundo.
Não silencie, não se omita.
Pode ter certeza.
Algum coração neste momento bate por você, uma alma ferida precisa das suas palavras, um amigo espera seu gesto, um faminto espera o pão, um doente a cura, alguém que você nem conhece deseja intensamente estar vivo e no seu lugar.
Deus habita no meio daquele que tem o maior sentimento do universo:
O AMOR
“Nossas vidas só começam de fato quando percebemos que não adianta querer ser o maior e o melhor entre os homens, mas sim quando conseguirmos enxergar nas pequenas coisas que observamos, nos pequenos detalhes, as grandes verdades do universo e o fruto do amanhã, que contém a semente da sabedoria.”

Dulce Regina Breim



Diário de Sexta-feira 19/05/2017


Sexta-feira, 19 de maio de 2017


"A perseverança não é uma longa corrida; ela é muitas corridas curtas, uma depois da outra."(Charles W. Elliot )



EVANGELHO DE HOJE
Jo 15,12-17


— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo, + segundo João.
— Glória a vós, Senhor!


O meu mandamento é este: amem uns aos outros como eu amo vocês. Ninguém tem mais amor pelos seus amigos do que aquele que dá a sua vida por eles. Vocês são meus amigos se fazem o que eu mando. Eu não chamo mais vocês de empregados, pois o empregado não sabe o que o seu patrão faz; mas chamo vocês de amigos, pois tenho dito a vocês tudo o que ouvi do meu Pai. Não foram vocês que me escolheram; pelo contrário, fui eu que os escolhi para que vão e dêem fruto e que esse fruto não se perca. Isso a fim de que o Pai lhes dê tudo o que pedirem em meu nome. O que eu mando a vocês é isto: amem uns aos outros.

www.paulinas.org.br/diafeliz
 


Palavra da Salvação
Glória a vós Senhor.






MEDITAÇÃO DO EVANGELHO
Alexandre Soledade


Bom dia!
Amar… “(…) O meu mandamento é este: amem uns aos outros como eu amo vocês”.
Amar talvez seja às vezes relevar; talvez seja por vezes “deixar prá lá”, passar “uma borracha”; “por uma pedra em cima”, (…); talvez seja por vezes pegar o telefone e ligar; talvez seja mandar um email, uma carta; talvez amar seja lembrar-se do aniversário, da data especial; talvez seja participar mais das alegrias e tristezas; talvez seja levar a boa nova a quem precisa, a quem não a conhece, a quem padece…
“(…) O homem, eternamente idealizado por Deus e eleito em Jesus Cristo, só se realiza plenamente como imagem de Deus, e com imagem de Jesus Cristo se conviver com seus irmãos em verdadeira comunhão fraterna para juntos desenvolver uma atuação que chegue a transformar o mundo.” (Cf. PUEBLA §184)
Amar talvez seja também exortar, chamar a atenção, corrigir, restringir, retirar, dizer não, (…). Amar não é só dizer SIM; amar não é dar tudo que se pede; é ensinar o valor que tem as coisas e também o valor que tem as pessoas. Amar é buscar conhecimento, novas alternativas e soluções, é ser criativo, é chegar cedo no compromisso, é devolver o troco que foi dado errado, é cumprir as leis, inclusive do semáforo…
Amar é dar carona; é se compadecer daquele que precisa; é olhar com bons olhos a força da juventude; é ainda dar chances ao velho que ainda quer trabalhar. Amar é ser justo e também lutar pela justiça. Amar é impregnar o ar ao seu redor e daqueles que nos rodeiam do que Jesus deixou, como aquele perfume forte que usamos quando nos arrumamos para sair, ir a festa, passear…
Amar é romper os muros que nos afastam daqueles que mais precisam; é ir atrás, não esperar, é buscar; é emprestar o talento, o dom, o carisma para a comunidade; é levar a palavra a todos os cantos e a todas as pessoas; é não “eleger” os salvos, é preocupar-se com as ovelhas…
(…) Deus “quer que todos os homens sejam salvos e cheguem ao conhecimento da verdade” (I Timóteo 2, 4), isto é, de Jesus Cristo. É preciso, pois, que Cristo seja anunciado a todos os povos e a todos os homens, e que desta forma a Revelação chegue até as extremidades do mundo: Deus dispôs com suma benignidade que aquelas coisas que revelara para a salvação de todos os povos permanecessem sempre íntegras e fossem transmitidas a todas as gerações. (§ 74 Catecismo da Igreja Católica)
Entender o amor é acreditar que não foi em vão que Ele se entregou na cruz; que nenhum dos seus apóstolos deu sua vida por nada; é entender que cada um tem um chamado, uma missão, um projeto… “(…) O meu mandamento é este: amem uns aos outros como eu amo vocês”.
Entender o amor é respeitar a sua própria dor, mas mesmo assim ter forças para ajudar aquele que sofre, mas que não consegue se reerguer; é parar de comparar e graduar seus sofrimentos com os dos outros; é aceitar a filiação com o Pai e parar de se comportar como escravo…
Amar é de certa forma transcende apenas o sentimento; amar é um gesto concreto.
“(…) Quem é o servo fiel e prudente, que o Senhor encarregou do pessoal da casa, para lhes dar alimento na hora certa? Feliz aquele servo que o senhor, ao chegar, encontrar agindo assim. Em verdade vos digo, ele lhe confiará a administração de todos os seus bens”. (Mateus 24, 45-47)
Amar vai além do abraço e do beijo. Amar é viver! Portanto viva, se importe, promova a vida!
Bom fim de semana!
Um imenso abraço fraterno







CULINÁRIA


Lasanha da TT

INGREDIENTES

1 maço de cebolinha verde

1⁄2 lata (de 30g) de anchova em óleo

6 dentes de alho

700 g de aspargo

500 g de ervilha congelada

300 g de fava congelada

1 maço grande de hortelã fresca

300 ml de caldo de legumes orgânico

2 potes (250g cada) de queijo cottage

2 embalagens (250g cada) de folhas de lasanha fresca

Queijo parmesão

Ramos de tomilho fresco



 MODO DE PREPARO

1 - Fatie finamente a cebolinha. Despeje metade do óleo da lata de anchovas na frigideira, adicione metade das anchovas, a cebolinha, esmague 6 dentes de alho com casca e misture bem.

2 - Apare o talo dos aspargos e corte em fatias finas, deixando as pontas inteiras. Reserve as pontas e coloque os caules fatiados na frigideira com uma pitada de sal e pimenta. Junte um pouco de água quente. Mexa constantemente para não grudar.

3 - Adicione a ervilha e a fava à frigideira e mexa de vez em quando. Pique grosseiramente as folhas de hortelã e coloque na frigideira, junto com o creme de leite. Rale bem fino a casca de meio limão.

4 - Esmague grosseiramente tudo que está na frigideira, prove e retifique o tempero, se necessário. Cubra com caldo e deixe ferver de novo. Adicione 1 pote de queijo cottage à mistura de vegetais, que deve ficar mole e cremosa.

5 - Coloque uma travessa refratária grande (aprox. 30cm x 25cm) em fogo médio. Com uma colher, espalhe ¼ do creme de vegetais no fundo da travessa. Cubra com folhas de lasanha e uma boa ralada de parmesão. Repita as camadas até o creme acabar, terminando com a massa.

6 - PARA SERVIR: quando a lasanha estiver gratinada e borbulhante, leve à mesa com o parmesão para ralar na hora.



Luxúria: Pasta à Pequinesca


INGREDIENTES

MOLHO BRANCO

6 xícaras (chá) de leite

200 g de lascas de pequi

Sal e noz-moscada a gosto

MOLHO VERMELHO

2 latas de tomate pelado com suco (800 g)

2 cebolas pequenas picadas

2 dentes de alho

20 folhas de manjericão fresco

5 pimentas dedo-de-moça

1⁄2 xícara (chá) de água

800 g de linguiça suína caseira local picante sem pele picada e frita

MONTAGEM

300 g de queijo muçarela fatiado

380 g de massa pré-cozida de lasanha

200 g de queijo parmesão ralado

10 castanhas de barú picadas



 MODO DE PREPARO

MOLHO BRANCO

1 - Numa panela em fogo médio coloque 6 xícaras (chá) de leite, 200 g de lascas de pequi e deixe ferver por 5 minutos tendo cuidando para não derramar. Retire do fogo e deixe amornar.

2 - Transfira o pequi cozido com o leite para o liquidificador e bata bem até formar um creme. Desligue o liquidificador, coloque o creme na panela, leve ao fogo tempere com sal e noz-moscada a gosto e misture até ferver e engrossar. Retire do fogo e reserve.

MOLHO VERMELHO

1 - Coloque num liquidificador 2 latas de tomate pelado com suco, 2 cebolas pequenas picadas, 2 dentes de alho, 20 folhas de manjericão fresco, 5 pimentas dedo de moça e bata bem até ficar homogêneo. Desligue o liquidificador e transfira para a panela.

2 - Adicione ao liquidificador ½ xícara (chá) de água e bata rapidamente para retirar o restante do molho que ficou no copo. Desligue o liquidificador e transfira o liquido para a mesma panela com o molho de tomate batido.

3 - Leve a panela ao fogo baixo semi-tampada e deixe ferver por +/- 20 minutos. Acrescente 800 g de linguiça suína caseira local picante sem pele picada e frita, misture, retire do fogo e reserve.

MONTAGEM

1 - Em ramequins individuais untados com azeite, coloque uma camada de molho branco de pequi, uma fatia de muçarela, cubra com massa de lasanha cozida, uma camada de molho vermelho com linguiça, cubra com massa de lasanha cozida. Repita o mesmo procedimento até terminarem os ingredientes, sendo a última camada de molho branco.

2 - Polvilhe o queijo parmesão ralado e castanhas barú picadas e leve para assar no forno alto praquecido a 200ºC por +/- 15 minutos ou até o queijo derreter e dourar. Retire do forno, decore com molho vermelho e pimentas dedos de moça. Sirva em seguida.






MOMENTO DE REFLEXÃO


Você só pede desculpas se o outro pedir primeiro? Só demonstra o que sente se a pessoa amada demonstrar primeiro? Só expressa seus sentimentos se tiver certeza de que o outro gosta de você?
Você não "deixa por menos" e responde com grosseria se a pessoa que você gosta assim lhe tratar? Jamais engole sapo e dá o troco quando acha que ela está te sacaneando? Você se sente satisfeito por ter a fama de ser orgulhoso?
Pois eu vou lhe dizer: só você está perdendo com isso! Além de todas as oportunidades de mostrar a sua grandeza, a sua capacidade de transformar as energias e reverter uma situação negativa para positiva, você também está correndo o sério risco de matar o seu amor!!!
A vaidade, os pedidos do ego para que fiquemos sempre "por cima", para que nos vinguemos de todas as pessoas que nos ofendem e nos magoam de alguma forma, mesmo que esta pessoa seja a que mais acreditamos que amamos, não nos faz crescer, não nos faz, de forma alguma, felizes!
Precisamos compreender o verdadeiro significado do amor. Não quero defender a ideia de que devemos aceitar tudo, mas antes, que possamos ao menos identificar essa voz avassaladora do ego, que grita dentro da gente o tempo todo. Que aprendamos a perceber que os impulsos destrutivos só atrasam ainda mais o nosso sucesso e a nossa realização.
Portanto, quando nos sentirmos tomados pela mágoa ou até pela raiva diante de uma situação que nos fez sentir muito mal, diminuído, subjugado ou traído, que possamos nos voltar para dentro, para o coração... e entender que esse sentimento vai passar, que de alguma forma, certamente também contribuímos para que nem tudo desse certo.
Precisamos começar a admitir mais o quanto nos equivocamos, o quanto agimos de forma egoísta, pequena, vazia, especialmente quando "damos o troco na mesma moeda". Todos nós achamos que temos razão, sempre. Aliás, todos nós temos mesmo nossas razões. Tanto você, quanto a pessoa com quem você está brigando... e o pior: esta é a pessoa com quem você mais gostaria de estar bem, de estar feliz, de estar satisfeito...
Por que tantos casamentos acabando? Tantos namoros cheios de brigas, desentendimentos e ofensas? Por que tantas relações frias, distantes, cheias de mágoas, ressentimentos e raiva? Simplesmente porque não conseguimos enxergar nossos próprios erros; porque não conseguimos perdoar os erros do outro, porque não aceitamos o fato de que todos nós erramos, mas alguém tem de perdoar primeiro, tem de admitir seus erros primeiro, tem de baixar a guarda e mostrar o quanto está se sentindo mal por tantas brigas... Enfim, plagiando o filme de Nancy Meyers, "alguém tem que ceder"!!! E que bom se puder ser você... porque isso é ser gente, é ser grande, é realmente "estar por cima"...
Eu sei, não é fácil, mas eu lhe garanto que a sensação de bem-estar que vai te invadir depois que você conseguir dar o primeiro passo, que você conseguir ceder em nome do amor que sente e da paz que tanto procura, será tão boa que terá valido o seu esforço.
Além do mais, pense um pouquinho: palavras como humanidade, honra, evolução, sensibilidade, afeto, doçura, querer-bem, entre tantas outras, nada mais podem significar do que isso – superar o ego e agir com o coração... Falar com brandura, propor uma conversa, chorar, demonstrar o que você está sentindo, tocar em assuntos tão delicados como confessar um erro seu, um sentimento pequeno que guiou suas atitudes, um arrependimento... Todos nós temos tanto a confessar para quem amamos... Experimente, ao menos desta vez, falar dos seus defeitos, dos seus erros, do quanto você deseja ser aceito como é, apesar de reconhecer que tem tanto a melhorar... falar de você ao invés de acusar, criticar, apontar os erros do outro, detalhar os defeitos da pessoa amada tin-tin por tin-tin, e ainda usar aquele tom trivial de "eu tenho razão", "você é quem está errado!", "é você quem precisa mudar", etc...
Desta vez, fale de você, dos seus erros, do seu desejo de ser feliz, de recomeçar, de tentar de novo, mais um dia... e amanhã, quem sabe, errar um pouco menos... e amar um pouco mais...


"Portanto, nós também, pois estamos rodeados de tão grande nuvem de testemunhas, deixemos todo embaraço, e o pecado que tão de perto nos rodeia, e corramos com perseverança a carreira que nos está proposta." Hebreus 12:1